Piracicaba tem R$ 20 mi para enfrentar pandemia

0
162 views
Contratação de OS para gerir UPA deve vir dessa verba. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

A Prefeitura de Piracicaba conta com R$ 20 milhões em recursos para serem gastos no enfrentamento da covid-19. De acordo com o balanço apresentado ontem pelo prefeito Luciano Almeida (DEM), no ano passado a cidade recebeu R$ 58,5 milhões, sendo R$ 53 milhões do Governo Federal e outros R$ 5,5 milhões do Estado de São Paulo. Deste total, R$ 27,4 milhões foram investidos em 2020. Descontados os investimentos deste ano, com repasses aos hospitais, folha de pagamento, compras de materiais e oxigênio, o saldo atual é de R$ 20 milhões.

É de parte desse recurso que a prefeitura deve contratar uma OS (Organização Social) para gerir o anexo da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Piracicamirim, que vai abrir 42 leitos de covid-19.

Luciano disse que foram discutidas as melhores alternativas para investimentos da verba, entre elas a compra de vacinas, no entanto, com o risco de colapso nos leitos de UTI, a Saúde optou pela criação do anexo na unidade de pronto atendimento.

A prefeitura informou ontem que o processo para a contratação da OS que vai gerir o anexo da UPA do Piracicamirim está em andamento. Segundo a administração, por enquanto, apenas uma organização apresentou todos os documentos necessários para a qualificação e foi aprovada.

“Há outras organizações que ainda estão enviando documentações e também passarão pelo processo de qualificação para a escolha final”, informou a prefeitura.

MEDICAMENTOS

A Secretaria de Saúde informou ontem que recebeu da Secretaria Estadual de Saúde, na sexta-feira, os medicamentos necessários para o processo de intubação de pacientes. Segundo a pasta, chegaram ao município os medicamentos atracurio, cisatracurio, rocuronio e suxametonio (conhecidos como bloqueadores neuromusculares, que promovem o relaxamento da musculatura para intubar pacientes) e midazolam (sedativo). Após essa entrega, não há medicamentos ou insumos em falta no estoque da SMS e não há previsão de novas entregas desses medicamentos. Os bloqueadores neuromusculares em estoque devem durar, em média, até meados de abril.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quatro × dois =