Se os casos da doença continuarem subindo, cidade pode colapsar a qualquer momento (Foto: Amanda Vieira/JP)

Seis mortos e 197 infectados. Esse foi o balanço divulgado ontem pela Secretaria de Saúde de Piracicaba. Em mais um dia de aumento nos óbitos e casos confirmados, a cidade justifica a preocupação do Governo do Estado com a região do DRS-10 (Departamento Regional de saúde) 10.

De acordo com o comunicado divulgado pela prefeitura, foram mais seis óbitos ontem, sendo uma mulher de 50 anos e cinco homens, dois deles moradores do Lar dos Velhinhos, de 71 e 90 anos e outros três de 53, 80 e 83 anos de idade.

Já os 197 infectados são 85 homens de três a 90 anos e 112 mulheres com idades entre 18 e 81 anos. As estatísticas da covid-19 em Piracicaba apontavam ontem para 5.082 infectados, 937 suspeitos, 3.431 recuperados e 142 mortos.

VACINA SARAMPO

Teve início ontem, em todo o Estado, a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, que acontece devido ao avanço da doença no país. O público-alvo são crianças de seis meses a adultos de 49 anos. A campanha prossegue até 31 de agosto.

Serão realizadas duas estratégias de vacinação: intensificação de vacinação: seis meses a 29 anos – vacinação seletiva (avaliação da situação vacinal e vacinação conforme o calendário vacinal vigente) e vacinação indiscriminada: 30 a 49 anos.

O sarampo é uma doença viral, infecciosa aguda, potencialmente grave, transmissível e extremamente contagiosa. A transmissão do vírus ocorre de forma direta de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou respirar próximo a pessoas sem imunidade contra o vírus do sarampo, evidenciando a importância da vacinação.

Em Piracicaba, todos os postos de saúde vão atender a população em seus horários habituais (CRABs e UBSs, das 8h às 15h, e USFs, das 8h às 16h).

Para evitar aglomerações, os profissionais das unidades vão auxiliar na organização das filas para que as pessoas mantenham distância de aproximadamente um metro uma das outras. “Leve seu filho até uma unidade de saúde com a carteirinha para que um profissional habilitado verifique se há necessidade ou não de vacinação”, orientou a Secretaria de Saúde.

ESTADO
O Estado de São Paulo registrou nesta quarta-feira 18.640 óbitos e 393.176 mil casos confirmados do novo coronavírus.
Segundo o governo, dos 645 municípios, houve pelo menos uma pessoa infectada em 636 cidades, sendo 418 com um ou mais óbitos.

Entre o total de casos diagnosticados de covid-19, 246.941 pessoas estão recuperadas, sendo que 55.169 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 65% na Grande São Paulo e 66,5% no Estado. O número de pacientes internados é de 14.698, sendo 8.777 em enfermaria e 5.921 em unidades de terapia intensiva, conforme dados das 10h30 da manhã de hoje.
 
DETRAN
O Governo do Estado de Sã Paulo anunciou ontem ações para agilizar a entrega de documentos do Poupatempo e do Detran (Departamento de Trânsito do Estado) aos cidadãos de São Paulo.

A iniciativa, segundo as informações do Estado, evita deslocamentos, aumenta o isolamento social e diminui riscos às pessoas em meio à pandemia do coronavírus.

“Cada vez mais Detran.SP e Poupatempo serão digitais para atender corretamente a população do estado de São Paulo de forma precisa e eficiente”, disse o governador João Doria ao anunciar a medida.

A partir da próxima segunda-feira, o Poupatempo e o Detran passam a entregar pelos Correios, de forma gradual, RGs e CNHs (Carteiras Nacional de Habilitação) emitidas antes do início da quarentena no Estado.

A medida é válida para todas as unidades e as postagens serão feitas de acordo com a data de atendimento nos postos. Os primeiros a receberem as postagens são os cidadãos atendidos em março para solicitação de RG.

Na semana seguinte, a entrega será de CNHs emitidas entre janeiro e março. Em outra etapa, Poupatempo e Detran.SP contemplarão pedidos de Carteiras de Identidade em atendimento nos meses de janeiro e fevereiro.

Neste primeiro momento serão entregues 195 mil documentos que já estão prontos – 130 mil RGs e 65 mil CNHs, segundo estimativas do governo.

A entrega será realizada nos endereços de cadastros e não haverá cobrança aos cidadãos pelo recebimento do documento em casa. A expectativa é que aproximadamente 15% do total de documentos nos postos não puderam ser entregues por inconsistência cadastral, como a falta de endereço.

Caso o cidadão não receba a correspondência em até três semanas, deve entrar em contato por meio dos canais de atendimento ao cidadão: o Fale Conosco, no portal do Poupatempo ou o Fale com o Detran.SP, no site do órgão.

NO BRASIL

O Brasil chegou ontem a 1,966 milhão de casos confirmados acumulados de covid-19 e o total de 75.366 óbitos desde o início da pandemia do novo coronavírus. O número foi divulgado na atualização diária do Ministério da Saúde.

Ontem, nas últimas 24 horas, foram 39.924 novos registros de pessoas diagnosticadas com covid-19 informados pelas autoridades estaduais de saúde. Entre terça-feira e ontem, foram 1.233 mortes registradas no sistema do Ministério da Saúde.

De acordo com a pasta, 635.818 pessoas estão em acompanhamento e outras 1.255.564 se recuperaram da doença.

Os estados com mais mortes por covid-19 são: São Paulo (18.640), Rio de Janeiro (11.757), Ceará (7.030), Pernambuco (5.772) e Pará (5.337).

Beto Silva

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

vinte + 14 =