Piracicaba vacinou, até o momento, 10,3% da população

Imunização para esse novo grupo acontece nesta quinta e sexta-feira, em 27 unidades de saúde. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Piracicaba imunizou, até o momento, o equivalente a 10,3% da população contra a covid-19. A cidade recebeu 45 mil doses da vacina e vacinou 42 mil pessoas. A Secretaria de Saúde anunciou ontem a reabertura da agenda para continuidade da vacinação de idosos com 75 anos ou mais e para profissionais de saúde com a 1ª dose.

A imunização para esse novo grupo acontece nesta quinta e sexta-feira, em 27 unidades de saúde.

Para efetuar a vacinação, a prefeitura vai utilizar o lote da vacina CoronaVac, com 4.010 doses, recebido na última sexta-feira. Também serão imunizados com a 2ª dose, o público vacinado com a 1ª dose até o dia 26 de fevereiro, em duas unidades de saúde.

O agendamento é feito pelo site www.piracicaba.sp.gov. br, clicar no banner VacinaPira, que fica no topo da página, escolher o grupo ao qual pertence, preencher um formulário e escolher onde quer ser vacinado, entre as unidades disponíveis.

Dependendo do momento em que a pessoa fizer o cadastro, os locais indicados vão ser aqueles onde ainda há doses disponíveis. A informação sobre data e horário de vacinação é divulgada automaticamente. Além de fazer o agendamento, as pessoas devem apresentar, no momento da vacinação, um documento com foto.

Além dos idosos com 75 anos ou mais, podem ser vacinados profissionais de saúde que atuam em espaços e estabelecimentos (ou serviços) de assistência e vigilância à saúde, como biólogos, médicos veterinários, profissionais de educação física, profissionais que atuam em clínicas, instituições de saúde pública ou particular (cozinheiros e auxiliares de cozinha, doulas/parteiras, recepcionistas e seguranças); acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios, desde que comprovem a atividade

Todos os profissionais, além do comprovante de residência e do CPF, devem apresentar vinculação ativa a um serviço de saúde, como holerite, crachá da empresa, comprovante de ISS, registro na carteira profissional ou declaração emitida pelo serviço de saúde.

O chefe da Vigilância Epidemiológica, Moisés Taglietta, comentou que a procura pela 2ª dose da vacina tem sido pequena e que ainda existem vagas para o agendamento.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

cinco × três =