Piracicaba vai receber mais 13 respiradores, diz DRS-10

Situação da ocupação dos leitos de UTI na região é preocupante, ressalta DRS-10 (Foto: Amanda Vieira/JP)

Piracicaba vai receber mais 13 respiradores nas próximas semanas para ampliar os leitos disponíveis a pacientes graves da covid-19. Segundo informou o diretor do DRS-10 (Departamento Regional de Saúde), Hamilton Bonilha, três aparelhos devem chegam ainda nesta semana e os outros 10, semana que vem. Esses reforços irão para as UPAs.

A SMS (Secretaria Municipal de Saúde) informou em nota que três respiradores são para a UPA Piracicamirim e que os outros 10 poderão ser usados em outra unidade de urgência. Nesta semana ainda a UPA Vila Rezende será transformada em central exclusiva de atendimento de pacientes da covid-19, que “poderá ter 17 leitos, sendo 15 de enfermaria e dois de estabilização com respiradores”. A prefeitura começa a estruturar também a antiga UPA Vila Cristina para que sejam instalados 27 leitos: 25 de enfermaria e dois de estabilização com respiradores. “Os 10 novos respiradores que o Estado encaminhará poderão ajudar na estrutura de atendimento da antiga unidade”, disse a prefeitura em nota.

A UPA Piracicamirim ganha também nove novos leitos de enfermaria, passando de 31 para 40, sendo 10 de estabilização com respiradores. E a Santa Casa disponibilizou mais cinco leitos de enfermaria para o SUS (Sistema Único de Saúde). A prefeitura vai contratar mais 50 profissionais de saúde, sendo que 26 deles começam a trabalhar na próxima segunda-feira (13).

Bonilha enfatiza o esforço do trabalho do DRS-10 junto à Prefeitura para aumentar os leitos de UTI e de estabilização. “Estamos aí na subida da curva, e o que nós precisamos é de respiradores, porque se você tem um universo muito grande de pacientes que chegam neste momento, graves que precisam de UTI, [e] você não tem respiradores, aí que é o colapso da saúde”, comenta.

Desde o início da pandemia, o DRS-10 recebeu 83 respiradores. Bonilha informa que visa ampliar esse número para 128. “Região de Piracicaba já tínhamos recebido 42 respiradores e agora a perspectiva é que a gente vá receber mais 19, sendo cinco para Capivari, mais 13 para Piracicaba e um para Saltinho”, diz.

Para Bonilha, a situação da ocupação dos leitos de UTI na região é preocupante. O médico informa que até terça-feira (6), de acordo com dados do Censo Covid – painel que baseia o Plano São Paulo, a taxa de ocupação de leitos de UTI na cidade de Piracicaba era de 77,4%. Na região, o índice era de 75,3%, por considerar hospitais das demais cidades.

Os leitos das UPAs não entram no Censo Covid, conforme lembra Bonilha. São levados em consideração no painel os leitos de UTI, públicos e privados, dos hospitais Regional, Unimed, Santa Casa e Fornecedores de Cana para quantificar a taxa de ocupação de UTI na cidade.

Andressa Mota

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

14 − quatro =