Piracicabano vence torneio ‘São Paulo Jogos de E-Sports’ na capital: ‘Foi algo surreal’

Guilherme Almeida derrota 40 oponentes e conquista evento no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo

O estudante piracicabano Guilherme “JuuNOo99” Almeida, 16, foi o grande campeão do torneio ‘São Paulo Jogos de E-Sports’, cuja final foi realizada no último domingo, 26, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. O campeonato foi composto por mais de 10 mil jogadores da rede estadual de ensino (pública e privada).

“Foi algo surreal. Quando fui consagrado o campeão, tive muitas postagens nas redes sociais e muitas mensagens no privado”, lembra Guilherme, que está no 1º ano do ensino médio na Etec Cel. Febeliano Fernando da Costa, no Centro, e cursa Técnico em Mecatrônica na mesma instituição.

Guilherme conta que o e-sports, chamado Free Fire, baseia-se em um jogo no qual todos lutam por um objetivo: ser o único sobrevivente. A disputa começou com a classificatória online, onde 303 disputaram e somente 48 se classificaram para a decisão presencial na capital paulista.

“Tive um rendimento alto e fiquei em 3º lugar. Isso resultou uma final presencial em São Paulo. Houve cerca de 8 classificatórias, onde 48 players se classificaram”, contou. “Mas na final, oito jogadores não puderam ir e final foi baseada com 40. Aí, eu me destaquei, como o MVP (jogador com mais abate na final), e saí como campeão”.

Guilherme começou no esporte há três anos por indicação de um amigo. “No início jogava em um tablet quebrado, pois na época não tinha um celular. A partir de um tempo, comecei a me destacar e vi que esse jogo seria pra mim. Minha família investiu e comprou um celular. Com isso eu retribuía jogando diversos campeonatos”, explicou.

Com o tempo e, ao notar que tinha talento, ele começou a disputar campeonatos mais importantes, como a liga brasileira de Free Fire série C, “onde meu time não teve um resultado significante e acabamos desclassificados (2021)”. “No mesmo tempo jogamos a Copa Unopar , chegamos até a final do campeonato e nele disputamos por 12 bolsas de faculdade paga e R$ 24 mil em premiação. Infelizmente não era meu momento”, lembra Guilherme, que, porém, seguia ganhando experiência nos jogos de e-sports.

Com as conquistas recentes, o piracicabano tem como meta ser profissional desse esporte, que vem crescendo muito no Brasil e no mundo. “É um sonho que está sendo batalhado há 3 anos. Minha família me apoia muito e isso me mantém vivo nessa luta. Sonho em conquistar muita coisa no jogo e dar mais orgulho ainda a quem torce por mim”, enfatizou o adolescente.

Erivan Monteiro
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

vinte + 6 =