PLs na Alesp querem que Piracicaba seja reconhecida como Município de Interesse Turístico

Demanda é do Conselho Municipal de Turismo e pode trazer verba para o setor na cidade. (Foto: Amanda Vieira/JP)

Atualizado em 12 de fevereiro de 2021, às 11h10*

Piracicaba pode ser reconhecida como MIT (Município de Interesse Turístico), proposta do PLs (Projetos de Lei) 29/2021 e 39/2021, que tramitam na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), de autoria, respectivamente, do deputado estadual Roberto Morais (CID) e da deputada estadual Professora Bebel (PT) e demanda do Conselho Municipal do Turismo. De acordo com Rene Jorge Calil, presidente do conselho, se a cidade for reconhecida, é possível captar recursos para o setor a partir de apresentação de projetos.

Roberto Morais, ao justificar o PL, pontua os principais pontos turísticos e eventos da cidade, que fazem Piracicaba ser rica em descobertas, como a Rua do Porto, os bairros Santana e Santa Olímpia, o Engenho Central – no qual o parlamentar lembra que ocorre anualmente o Salão Internacional de Humor; a Festa do Divino, bairro e Capela de Monte Alegre, a Casa do Povoador, do Artesão, o Aquário Municipal, Elevador Panorânico, entre outros.

Morais lembra ainda da relevância de Piracicaba na educação, sendo polo de grandes universidades. O parlamentar cita no PL o IFSP (Instituto Federal de São Paulo), a Esalq/USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), FOP/Unicamp (Faculdade de Odontologia de Piracicaba), Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba) e a EEP (Escola de Engenharia de Piracicaba).

“Conto com o apoio dos nobres pares para a aprovação desta propositura que torna ‘Município de Interesse Turístico’, a cidade de Piracicaba, face ao preenchimento de todos os requisitos previstos em Lei”, afirma Morais.


Ao apresentar a cidade e justificar o PL, a deputada pontua as riquezas culturais, naturais, gastronômicas e lembra que Piracicaba é referência nos ramos do comércio e indústria. Também evidencia a relevância do Rio Piracicaba para a formação e para o turismo no município e a população ativa culturalmente.


A estrutura da cidade também é evidenciada na justificativa do projeto de Bebel, como a rede hoteleira para atender a dinâmica dos negócios e vida acadêmica, sinalização turística, pontos de atendimento ao turista, folhetaria informativa sobre os atrativos turísticos, calendário oficial de eventos, monitoria especializada em atendimento ao turista e visitante.

LEIA MAIS:


A deputada lembra que o Conselho Municipal de Turismo foi o responsável por preparar toda a documentação necessária para solicitar o reconhecimento da cidade do MIT. “O Conselho seguiu todas as orientações da cartilha da Secretaria Estadual de Turismo de São Paulo, para viabilizar a documentação necessária, desde o pedido do prefeito Luciano Almeida como do próprio Conselho que orienta o rito do pleito e consistiu em preparar a documentação necessária, que inclusive é acompanhado de pedido do próprio prefeito Luciano Almeida”, ressalta a parlamentar.


Calil pontua que a cidade tem diversos pontos turísticos e lembra que, além dos turistas cotidianos, que visitam a Rua do Porto e aproveitam a gastronomia local, por exemplo, também existem turistas que veem a negócio e estudar na cidade. Ele evidencia a atuação dos membros do conselho na preparação da documentação e explica que, se aprovado o PL, o órgão tem por objetivo apresentar projetos focados em restauração do Engenho Central, Rua do Porto e Parque do Mirante.

*Não constava na matéria o PL 29/2021, protocolado pelo deputado estadual Roberto Morais (CID).

Andressa Mota
[email protected]om.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

15 − oito =