PL protocola ação de impugnação à candidatura de Barjas Negri

‘Processos em andamento não impedem candidatura’ (Foto: Amanda Vieira/JP)

O PL (Partido Liberal) de Piracicaba protocolou, nesta semana, uma ação de impugnação de registro de candidatura contra o prefeito Barjas Negri (PSDB). O nome do tucano foi anunciado pelo diretório local como candidato juntamente com seu vice – José Antonio de Godoy.

No pedido entregue à Justiça Eleitoral, o advogado Simões Antonio Trevisan, que representa a comissão executiva do partido, destaca que Barjas possui mais de 20 processos no Tribunal de Justiça e já foi condenado em segunda Instância em alguns deles com declaração de suspensão dos direitos políticos já informados à Justiça Eleitoral do Estado de São Paulo.

“Com efeito, diante das condenações que pairam sobre o impugnado, é óbvio que o mesmo não possui capacidade eleitoral passiva, sendo seu pedido de candidatura considerada, tecnicamente, como irregistrável”, afirmou o advogado.

“Barjas Negri, foi condenado pelo TJ/SP, dentre outras penalidades, à três sanções de suspensão dos direitos políticos e de ressarcimento integral do dano, em virtude da prática de ato de improbidade administrativa que importou lesão ao erário e enriquecimento ilícito de terceiros”, traz um trecho do processo.

O vereador Laércio Trevisan (PL), que também assina o documento, disse que a ação foi muito bem elaborada pelo advogado. “É uma ação muito complexa e foi muito bem elaborada”, afirmou.


“O prefeito está com centenas de processos e quer se reeleger, Piracicaba precisa mudar para melhor”, acrescentou o parlamentar.

TAPETÃO
Por meio da assessoria de imprensa, oprefeito Barjas diz que “ainda estamos esperando mais dois pedidos de impugnação de apoiadores de candidatos que, com medo de perder nas urnas, querem ganhar as eleições no tapetão”.


Segundo ele, o pedido é uma oportunidade para Justiça se posicionar e encerrar de vez o assunto, que a oposição tem levantado há mais de um ano e, usando as mídias sociais, impulsiona fakenews.

Barjas diz que, “na certeza de que a Justiça vai esclarecer essa questão jurídica, vamos entrar no período eleitoral no dia 27 de setembro, para debater as questões urbanas e sociais da cidade e, principalmente, as consequências da pandemia do coronavírus sobre a economia local e para as finanças do município. Vamos apresentar propostas num programa de governo para Piracicaba avançar mais”.

“Há por parte do prefeito muita confiança na Justiça Eleitoral, porque os processos não foram encerrados, o que não impede o registro de sua candidatura e a disputa das eleições deste ano. Isso ocorreu na eleição anterior quando, mesmo com a vitória do prefeito Barjas Negri, a oposição garantia que ele não tomaria posse”, informa a nota enviada à redação.

Beto Silva