No meio da tarde desta terça-feira (2) calçada foi limpa (Foto Divulgação)
No meio da tarde desta terça-feira (2), calçada foi limpa (Foto: Divulgação)

Horas depois de ser noticiada pelo Jornal de Piracicaba, a “plantação” de milho na calçada da esquina das ruas XV de Novembro e Alferes José Caetano, no Centro, foi retirada pelo proprietário do imóvel. O fato curioso causou espanto e incômodo às pessoas que passaram pelo local. Ao menos cinco pés de milho, com cerca de um metro de altura, estavam na calçada.

pés de milho em calçada
‘Plantação’ de milho está na calçada da esquina das ruas XV de Novembro e Alferes José Caetano (Foto: Divulgação)

O advogado aposentado Arnaldo Costa Júnior, 69, entrou em contato com a reportagem do JP para relatar a indignação diante da situação. “Frequento um banco próximo à praça da Catedral toda semana e passo perto da ‘plantação’. Esses pés de milho enormes estão lá há mais de dois meses. A cidade está em pleno abandono. Essa planta de um metro e pouco de altura tem em vários pontos da cidade. Aliás, a cidade é um mato só”, afirma, acrescentando que é possível ver pés de milho, também, na avenida dos Marins e na rua Manaus. “Na avenida dos Marins não tem mais calçada desde a rua Manaus. O mato tomou conta. Anda-se pela rua”, explica.
A “plantação” de milho na região central também chamou a atenção do representante comercial Pedro Marques, 47. “Absurdo a situação da cidade. Mato por todo o município”, comentou.
Costa Júnior disse que relatar o caso à prefeitura, por meio do telefone 156, que é o SIP (Serviço de Informações à População), não resolve o problema. “O 156 é uma piada. Você fica um tempo para ser atendido e, quando é, é ‘jogado’ para fora. O povo elege o prefeito, esse tem os secretários, os vereadores, e o povo tem que ficar atrás deles para trabalharem?”, questionou.

A assessoria de imprensa da Semob (Secretaria Municipal de Obras) informou que trata-se de uma calçada em área particular e o proprietário já foi notificado para fazer a manutenção e tem 90 dias para executar a melhoria.

“Após esse prazo, se o serviço não for realizado, ele será autuado. O valor da multa é de R$ 840,36 para calçadas com testada até 10 metros. A cada um metro de comprimento, além dos dez metros, é acrescido R$ 84,03”, informou em nota. A Prefeitura disponibiliza, por meio do programa Calçadas para Todos, um manual e folheto explicativo para execução e conservação de calçadas.

Atualizada às 21h

(Sabrina Franzol e Beto Silva)

2 COMENTÁRIOS

  1. Plantar comida não pode?
    Onde está o espanto?
    Quem sabe se plantar mais daria p alimentar algum necessitado. Chega de concreto. Vamos plantar comida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

treze + 16 =