Quadrilha foi presa pela PM. (Divulgação/PM)

A Polícia Militar prendeu três homens e uma mulher, que seriam integrantes de uma quadrilha que furtava veículos com sistema de bloqueador de alarmes, na noite de quinta-feira (25). Dois suspeitos foram abordados após saírem do Shopping de Piracicaba e um casal foi localizado na residência de parentes, no Jardim São Jorge. Eles já estariam sendo monitorados pela polícia do Estado do Paraná, e também agiram em Campinas, Sorocaba, Jundiaí e Presidente Prudente.

Os três homens e a mulher presos na noite de quinta-feira (25) em Piracicaba (SP) suspeitos de usar um bloqueador de alarme para furtar carros já atuaram em pelo menos mais quatro cidades do estado. Eles responderão por furto e associação criminosa, segundo a Polícia Civil.

 

Dispositivos foram apreendidos. (Divulgação/PM)

 

O tenente da Polícia Militar Ávila, disse que por 19h, os policiais foram chamados por um funcionário de uma rede de supermercados, que teria mostrado a gravação do sistema de segurança que teriam flagrado o momento em que algumas pessoas saíam de um carro preto e entraram em outro veículo branco que estava no estacionamento. “Pelas imagens foi possível constatar que um deles saiu com uma mochila que estava no carro. Constatamos posteriormente, que era o notebook da vítima que fazia compras no estabelecimento”, comentou o policial.

Após passarem a denúncia para as demais equipes, os policiais teriam abordado um dois homens que saíam do shopping. Um deles estava com mandado de prisão decretado pela Justiça do Paraná.

“Eles estavam com dois dispositivos que aparentavam ser controles de portão eletrônico, mas na verdade eram dispositivos para dispositivos de bloqueio de alarmes, ou seja, a vítima apertava o controle do veículo, que chegava a fazer o barulho do sensor, mas o sistema usado pelos suspeitos impedia a trava. Enquanto a vítima se ausentava, os suspeitos se dividiam entre acompanhar a vítima à distância, enquanto os outros pegavam pertences no interior dos carros. Em muitos casos, a vítima não percebia que tinha sido furtada, pois poderia pensar que perdeu seu pertence em algum lugar. Uma vez, que os acusados não faziam nenhum tipo de dano ao veículo”, afirmou o policial.

 

Cristiani Azanha

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro × quatro =