Polícia Ambiental multa em R$ 3 mil por destruição de APP

Obra foi embargada (Divulgação/Polícia Ambiental)

O proprietário de um sítio no Pau Preto foi multado em R$ 3 mil pela Polícia Ambiental, após ser acusado de destruir APP (Área de Proteção Ambiental), na quinta-feira (20). De acordo com a corporação, os policiais receberam uma denúncia pela internet sobre corte de árvores e construção de rancho em área de preservação permanente. Os policiais foram até ao sítio, onde o responsável foi localizado.

Eles constataram que já havia sido feito a terraplanagem em uma área de um hectare. A construção de um rancho já estava com alicerce e duas paredes levantadas na altura de 1,5 metros. O proprietário foi autuado por destruir demais formas de vegetação nativa em área de preservação permanente sem a devida autorização do órgão competente, de acordo o artigo 43 caput da resolução Sima (Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente) 05/2021 com base no artigo 38 caput da lei federal 9605/98, sobre crimes ambientais que dispõe sobre as condutas infracionais ao meio ambiente e suas respectivas sanções. Ainda conforme a Polícia Ambiental, ele também foi informado sobre o embargo da obra.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dois × três =