Polícia apura maus-tratos contra cachorro e gato

A Polícia Civil apura duas denúncias envolvendo maus-tratos contra cão e gato, em Piracicaba. A protetora Thaty Freitas esteve na UPJ (Unidade de Polícia Judiciária) ontem à tarde para registrar os boletins de ocorrência.

O primeiro caso foi sobre um vídeo que já foi entregue à polícia sobre um gato ensaguentado que estava na calçada de uma casa, no Morumbi. Um homem é investigado por ter agredido com pauladas um gato que teria entrado na garagem de sua residência. “No vídeo aparece o homem caminhado com um pedaço de madeira nas mãos, ainda procurando pelo gato que já tinha sido agredido”, ressaltou a protetora. Naquela ocasião, a Thaty informou que o animal foi levado pela Polícia Militar e ainda não tem a informação se o gato sobreviveu.

“É importante que as pessoas saibam que trata-se de maus-tratos e o responsável responderá criminalmente”, enfatizou a protetora.

O caso está sendo investigado pelo delegado Daniel Pinho da Torre. Nos próximos dias, o investigado deverá prestar depoimento sobre a denúncia. Ele já teve a identidade apurada.

OUTRO CASO

Thaty acompanhou o registro de um cão chipado que foi resgatado pela ONG Tutor Com Amor. Ao passarem o chip, as voluntárias constataram que o animal tinha chip e que teria sido adotado do Canil Municipal em 20 de abril de 2020. O vídeo da época mostra que o animal estava saudável. No entanto, em 31 de maio deste ano, o animal foi resgatado pela ONG com grave infecção, desidratado, com inanição, baixa imunidade e dois tipos de doença do carrapato. O cão ficou internado em uma clínica veterinária até o dia 3 de junho.

Cão foi adotado saudável em abril de 2020 (Reprodução)

 A responsável pelo cão foi questionada sobre o abandono e grave situação de saúde do cão, mas ela teria relatado apenas que seu animal tinha fugido de sua casa.

O mesmo cão foi resgatado com saúde debilitada em maio de 2021

“A tutora se comprometeu em zelar pela saúde, cuidados e saída do cão, somente com guias. No entanto, o cão foi localizado no mesmo dia que relata que teria fugido e sua saúde já estava bastante debilitada”, advertiu a protetora.

A antiga tutora também foi identificada e será investigada durante o inquérito policial por maus-tratos. Ela  deve prestar depoimento sobre o caso.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

14 + onze =