Polícia prende mais de 4 pessoas por dia no 1º bimestre de 2021, diz SSP

10º Baep atua em 52 cidades da região (Claudinho Coradini/JP)

A polícia prendeu 4,66 pessoas por dia nos dois primeiros meses de 2021, em Piracicaba, conforme estatística divulgada pela SSP (Secretaria da Segurança Pública). Também foram tiradas de circulação da criminalidade 26 armas
no período. Com relação aos indicadores criminais, o destaque ficou por conta dos roubos a veículo, que caiu de 32 em 2020 para 21 neste ano, representando queda de 34%. Os casos de furto de veículo apresentaram queda de 3,8%, de 77 no ano passado para 74 em 2021. Roubos/outros (que envolvem ações criminais em estabelecimentos, residências e pedestres) totalizaram 103 em 2020 e 100 em 2021 (-2,9%). Os registros de furtos outros tiveram aumento de 3,6% (de 532 no ano passado ante 552 neste ano). Já homicídio mantiveram quatro casos, mesmo número do ano passado.

“Utilizamos o sistema inteligente de diagnóstico evolutivo geo ponderado que direciona os policiais para a regiões que exigem maior demanda”, disse o coronel Willians de Cerqueira Leite Martins.

Segundo ele, a queda do número dos veículos em circulação, por conta da pandemia da covid-19 também tem auxiliado na maior rapidez na chegada dos policiais nas ocorrências. O comandante também disse que a interação com as demais forças de segurança como a Guarda Civil e Polícia Civil tem sido muito importante na união de esforços na segurança da cidade e região.

10º BAEP
O coronel destacou ainda a atuação do 10º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia), que tem livre circulação nas 52 cidades que fazem parte do CPI-9 (Comando de Policiamento do Interior), de Piracicaba. “O Baep tem feitos serviços relevantes em várias situações na região, entre elas as localizações de desmanches na região, que auxiliaram na diminuição dos casos de furtos e roubos de veículo”, enfatizou Cerqueira. No primeiro de atividades do 10º Baep, os PMs participaram em 450 prisões, 10 operações em conjunto com o Ministério Público, Polícia Federal e Civil, além demais de 60 criminosos ligados ao PCC (Primeiro Comando da Capital).

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

sete + cinco =