Pontos turísticos podem render a Piracicaba R$ 700 mil por ano

Se consolidado como Município de Interesse Turísco, vai receber o recurso extra do governo do Estado. (Foto: Amanda Vieira/JP)

Uma das cidades mais importantes do interior paulista, Piracicaba caminha para ser reconhecida como um MIT (Município de Interesse Turístico), condição que dá acesso a uma verba estimada em R$ 700 mil por ano para ser investida no turismo local.

O recurso extra é pago pelo governo do Estado e deve ser usado no desenvolvimento turístico, como obras de infraestrutura, urbanização, preservação ambiental e serviços de atendimento ao público.

A criação desse repasse foi criada em 2015 com o objetivo de ampliar o número de cidades beneficiadas pelos recursos do Fundo de Melhoria das Estâncias e fomentar a atividade turística do Estado.

O pedido para que Piracicaba se torna um MIT tramita na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) por meio de dois projetos de lei de autoria dos deputados estudais Roberto Morais (CID) e professora Bebel (PT).

“Ao conquistar o título de MIT, além de potencializar o município, também será possível que Piracicaba receba verbas do governo estadual destinadas a projetos para o turismo”, afirmou Bebel. De acordo com a parlamentar, o programa foi criado para incentivar as cidades com vocação turística a se desenvolverem gerando empregos e renda.

“Piracicaba tem inúmeros atrativos turísticos como o nosso Rio Piracicaba, a Esalq, o Engenho Central, entre muitos outros”.

Para receber os recursos, o deputado Roberto Morais (CID)disse que os municípios devem preencher alguns critérios como possuir serviço médico emergencial, locais de hospedagem, de alimentação, de prestação de serviços e de informações turísticas. Também é necessário atender demandas de abastecimento de água e coleta de lixo, além de apresentar um plano diretor e ter um Conselho Municipal de Turismo. “É uma enorme conquista para o turismo que é uma importante atividade econômica para as cidades, estado e país”, destacou.

Localizada a apenas 160 quilômetros da capital paulista e com uma população de 400 mil habitantes, Piracicaba tem ao menos 20 pontos turísticos que fazem do município o destino ideal para fugir da correria do dia a dia e aproveitar para descansar e curtir passeios descontraídos.

Por isso, o Jornal de Piracicaba lança hoje uma série de reportagens com informações sobre os principais pontos turísticos do município. As matérias serão publicadas sempre aos domingos. E para começar, a reportagem traz um pouco mais da história e curiosidades da Rua do Porto, Museu da Água, Engenho Central e Casa do Povoador.

RUA DO PORTO

Com 35 estabelecimentos comerciais em funcionamento, a Rua do Porto é considerada um dos cartões postais da cidade. Ela começa no Museu da Água, próximo ao salto do Rio Piracicaba, e vai até o final do calçadão, passando pela Casa do Povoador, Passarela Pênsil, Largo do Pescador, Passarela Estaiada, Casarão do Turismo, entre outros pontos tradicionais.

A rua reúne construções históricas com casinhas coloridas e uma boa variedade de restaurantes que servem o prato típico da cidade, o peixe no tambor. Aos finais de semana sedia a Feira de Artesanato, que reúne além da população local, turistas da região, do país e até do exterior. O evento, no entanto, está suspenso por conta da pandemia do novo coronavírus.

Informalmente, a Rua do Porto é a junção da Avenida Beira-Rio com a sua continuação, a Rua Alidor Pecorari (trecho de dois quilômetros, na região central, que contorna o Rio Piracicaba).

MUSEU DA ÁGUA

Lá funcionou a primeira estação de captação e bombeamento de água de Piracicaba. A construção é de 1887 e o local é rico em detalhes arquitetônicos como arcos, pisos, paredes de pedras e aquedutos.

De acordo com informações da Prefeitura, encontram-se preservados dois conjuntos de turbina e bomba que no início do século passado foram responsáveis pelo bombeamento de água do Rio Piracicaba até a região central da cidade.

Aprender e consumir água corretamente também é uma das atrações do museu. Enquanto lava as mãos, o visitante pode observar quanto está gastando. O local, que antes da pandemia recebia cerca de 10 mil visitas por mês, também tem três aquários com várias espécies de peixes do Rio Piracicaba. P

PARQUE DO ENGENHO CENTRAL

Tombado nos âmbitos municipal e estadual como patrimônio industrial e fabril, o Engenho Central teve tombamento nacional pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Com 85 metros quadrados, à margem direita do Rio Piracicaba, o Engenho possui uma história de 140 anos e está prestes a ter seu desempenho nos campos cultural e gastronômico ampliado pelo atual governo com novas opções de convivência.

O parque é um conjunto de 18 barracões de diversas dimensões, dos quais alguns estão ocupados pela Administração da Ação Cultural, Selam (Centro Esportivo Municipal) e o Cedhau (Centro Nacional de Documentação, Pesquisa e Divulgação de Humor Gráfico de Piracicaba).

O local configura um importante elemento turístico da cidade e acolhe inúmeros espetáculos de teatro, festas típicas, Festa das Nações, Salão Internacional de Humor, shows musicais, entre outros, além de ser visitado diariamente por pessoas que gostam de caminhar ou andar de bicicleta.

CASA DO POVOADOR

É hoje um dos espaços culturais mais autênticos de Piracicaba. Localizada na Avenida Beira-Rio, às margens do Rio Piracicaba, a Casa do Povoador foi tombada em 9 de março de 1970 pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo).

O local abre espaço às festividades folclóricas, exposições, oficinas e cursos para profissionais da arte, educadores e ao público em geral.

O espaço foi construído entre o final do século 18 e início do século 19 e recebe esse nome em homenagem ao povoador de Piracicaba, Antônio Corrêa Barbosa. Atualmente, é palco de exposições como a Galeria Alberto Thomazi e o acervo Bonecos do Elias.

Por conta da pandemia, todos os espaços estão fechados para visitação.

Ana Carolina Leal
[email protected]

LEIA MAIS:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

nove + 8 =