População tem procurado por meditação e técnicas de relaxamento

Terapias holísticas são aliadas no processo do tratamento de ansiedade

Nos últimos tempos, as pessoas têm feito cursos profissionalizantes para aprender a aplicar o Reiki, terapia alternativa holística em que é feita a imposição de energias por meio das mãos – o método convencional é realizado com o paciente deitado em uma maca. Desde que entrou na lista de procedimentos oferecidos pelo SUS (Sistema Único de Saúde) como prática integrativa aos tratamentos convencionais, em 2017, o tratamento, reconhecido pela OMS (Organização Mundial da Saúde) começou a chamar a atenção das pessoas que buscam algo a mais para o seu bem-estar.

Em Piracicaba, Silvana Cobra trabalha com esta técnica há mais de duas décadas e relata o aumento de pacientes em busca dos seus serviços, desde o começo da pandemia da covid-19. “Em meio a um período de incertezas, tensão e preocupações, técnicas de relaxamento são cada vez mais procuradas para aliviar o cansaço do cotidiano”, explica.

Para a profissional, a presença de sintomas como ansiedade e insônia aumentaram significativamente. Além do medo constante em relação a como a doença se comportava e evoluía, havia a falta de contato social ou atividades prazerosas e, ainda, a persistência da sobrecarga de trabalho e dificuldades financeiras.

“Um dos principais benefícios das práticas complementares é a melhora das condições gerais da saúde”, pontua.
No primeiro ano das limitações impostas pelo novo coronavírus, mais da metade da população brasileira (61,7%) recorreu à meditação, fitoterapia, reiki, aromaterapia, homeopatia e outras técnicas. É o que aponta o estudo PICCovid, desenvolvido pela Fiocruz em parceria com a Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Unifase), em 2021.

Foi registrada maior adesão da população a essas terapias nas regiões Centro-Oeste (71%) e Sul (70,8%), seguidas de Sudeste (63,4%), Norte (52,3%) e Nordeste (45,6%). A investigação foi conduzida a partir de um questionário on-line, respondido no ano passado por 12.136 brasileiros com mais de 18 anos.

Nas chamadas terapias holísticas, a vida e o ser humano são tratados de forma multidimensional, ou seja, o indivíduo é visto como um todo, tanto no âmbito físico quanto no mental, no emocional e, até mesmo, no espiritual. “Por isso, os métodos costumam se diferenciar dos tradicionais, complementando a medicina, mas não a substituindo”, reforça Silvana.

De acordo com ela, a prática do reiki, criada no Japão há mais de um século, consiste em canalizar a energia cósmica universal (REI) para harmonizar as quatro dimensões do ser (física, emocional, mental e espiritual).O reiki tem duas características principais: simplicidade e praticidade, podendo ser praticado por qualquer pessoa, sem precisar de instrumentos, horários ou locais específicos. Além disso, não há vinculação com religiões, dogmas ou sistemas filosóficos. É uma forma de alinhar e desbloquear os campos que, com o tempo, são bloqueados por motivos diversos, como dores emocionais, traumas, doenças, medos, culpas, mágoas e histórias pessoais mal resolvidas”, explica.

Laís Seguin
[email protected]

LEIA MAIS

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

3 + 15 =