Por que perguntar ao dentista a marca do implante dentário

Foto: Pexels

É importante que o cirurgião dentista entregue ao paciente uma etiqueta com informações sobre o implante colocado

No Brasil, a cada três implantes dentários realizados, um é feito com produto pirata, segundo estimativa da Abimo (Associação Brasileira da Indústria de Dispositivos Médicos). “Este é um problema que deve ser encarado com seriedade, pois o que pode parecer muito barato tende a sair caro”, alerta Fabio Azevedo, especialista em implantodontia e consultor do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da S.I.N. Implant System. “Os implantes ilegais não possuem quaisquer certificações e nem passam por testes laboratoriais ou práticos, essenciais para garantir a excelência do material”, explica Azevedo.

Ainda segundo o especialista, os riscos que advém da colocação de um implante pirata são enormes. “O organismo responde com rejeição e com uma resposta imunológica inflamatória. Como resultado, são ocasionadas infecções locais e, até mesmo, sistêmicas, com potencial de afetar outros órgãos, além da cavidade bucal”, diz Fabio. “Algumas pessoas desenvolvem, ainda, a necrose, que acontece quando há morte do tecido ósseo. E, nesse caso, ocorre a perda do osso e junto, com ele, do implante”, completa.

Por todos esses motivos, é importante que o paciente procure um profissional qualificado e que seja especializado em implantodontia. “Vale reforçar que se trata de um investimento para toda a vida”, afirma o especialista. “É preciso entender que, por trás do custo do implante, existe a qualidade e a segurança de um material idôneo, que passou por rígidos processos de certificação”, diz.

E é interessante ressaltar que, normalmente, as clínicas facilitam as condições de pagamento, ajudando na adesão do paciente ao tratamento.

Veja, a seguir, cinco boas razões que vão mostrar porque você deve perguntar ao dentista a marca do implante dentário que será utilizado na sua cirurgia:

Ter certeza de que o implante é original
Os implantes legítimos passam pelos testes de qualidade e segurança exigidos pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Já os piratas, apesar de se assemelharem aos originais, não têm certificação do órgão regulatório. E se acontecer qualquer defeito de fabricação, o paciente não tem como recorrer. Já as marcas idôneas dão garantia vitalícia, por exemplo.

Garantia contra rejeições
Os implantes dentários certificados são normalmente produzidos em titânio e biocompatíveis; ou seja, quando na cavidade bucal, o organismo entende que aquele elemento faz parte do seu próprio sistema, prevenindo riscos de rejeição. “A biocompatibilidade é requisito fundamental dos implantes de boa procedência”, diz Fabio. “O índice de sucesso em cirurgias de implantes fica em torno de 95% e mesmo quando há problemas, o procedimento pode ser refeito”, completa.

Segurança total para a manutenção do implante
O especialista explica que, após a colocação da raiz artificial, é importante que o cirurgião dentista entregue ao paciente uma etiqueta com informações sobre o implante colocado. “Neste certificado do fabricante, geralmente, são discriminados marca e tamanho do implante, assim como número de série e registro junto aos órgãos reguladores”, explica Azevedo. Esse conjunto de dados será importante porque, caso o paciente mude de cidade ou de país, por exemplo, poderá continuar seu tratamento com outro dentista. “Assim, o profissional saberá onde buscar pelos componentes protéticos correspondentes àquele implante, caso haja a necessidade de reparos ou substituições”, explica.

Maior longevidade do implante
A alta tecnologia somada aos testes realizados para cada peça fabricada asseguram a qualidade e a durabilidade do implante. Estes experimentos verificam, por exemplo, a resistência mecânica ideal (que suporta toda a carga de força do processo de mastigação). Também, evita-se o risco de partículas do material se soltarem com o tempo. Enfim, o processo de fabricação correto garante ao produto durabilidade máxima. Somado a isso, com a manutenção feita em consultas periódicas ao dentista e boa higiene bucal, um implante dentário tem potencial para durar por décadas ou, até mesmo, por toda a vida.

Reabilitação total das funções dos dentes
Com o implante dentário de qualidade, a mastigação é totalmente restabelecida e volta a acontecer de forma plena. Além disso, há o fator estético, fundamental para a autoestima e saúde mental. “Ao utilizar próteses de má qualidade, o mecanismo de encaixe do pino não segue o padrão correto”, alerta Fabio. “Os componentes piratas são produzidos com dimensões de encaixe mais alargadas, o que faz com que afrouxem com relativa facilidade. Quando isso ocorre, há um grande risco de proliferação de bactérias e perda do implante”, conclui.

Da Redação

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 × 2 =