Por segurança, aposentado quer semáforo em cruzamento

Trecho dificulta a travessia de idosos e crianças

O aposentado Francisco Feitosa da Silva reclama da dificuldade de atravessar a avenida Raposo Tavares, na esquina com a rua Giocondo Bandeira. O morador do bairro Jardim Borghesi garante que não é o único idoso a ter problemas para atravessar aquele trecho. Ele disse que apesar de a prefeitura ter feito a sinalização de solo, a maioria dos motoristas não respeita e o risco de atropelamento é grande. O aposentado defende a instalação de semáforos, como forma de garantir a travessia com segurança. A quantidade de estabelecimentos comerciais naquele trecho da avenida é um dos motivos, segundo Feitosa, para disciplinar a passagem de veículos e a travessia de pedestres. “Aqui tem padaria e quitanda e os idosos que vêm para esses comércios correm o risco de ser atropelados a qualquer momento”, alertou.

Segundo ele, a luta para a instalação de semáforo não é recente. Em 2016, o morador convidou o então vereador Luiz Carlos Arruda a acompanhar de perto a dificuldade enfrentada pelos pedestres. Desde então, nada foi feito, conforme afirmou Feitosa. Ontem, a Semuttran (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, Trânsito e Transportes) informou que conhece o problema e que técnicos vão visitar o local para avaliar alternativas. “A secretaria destaca que vem recebendo pedidos para instalação de semáforos em vários locais, mas devido à pandemia, as análises para as instalações dos mesmos estão prejudicadas. Assim que o tráfego retornar a sua normalidade, será feita uma avaliação mais precisa, para a instalação desses equipamentos”, informou a pasta.

Beto Silva

[email protected]

Leia Mais:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

14 − 10 =