Prefeito diz que Covid-19 colapsa novamente o sistema de saúde

Anúncio foi durante entrega de respiradores pelo Simespi. Foto: Divulgação

Terceira onda da doença chegou antes do esperado, diz Luciano Almeida; Piracicaba chega a 900 mortos

O prefeito Luciano Almeida (DEM) anunciou ontem que o sistema de saúde público de Piracicaba entra em um novo colapso nesta semana. A afirmação foi feita durante solenidade de doação de respirados ao SUS (Sistema Único de Saúde) – o Simespi (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas, de Material Elétrico, Eletrônico, Siderúrgicas e Fundições de Piracicaba) e suas associadas entregaram sete equipamentos ao governo municipal. Também ontem, outras duas empresas entregaram respiradores a prefeitura. A assessoria de imprensa da Saúde informa que Piracicaba dispõe de 42 respiradores. Deste total, 20 são em parceria com o Governo do Estado, onde três foram cedidos ao Hospital Regional.

A preocupação ficou no ar quando o prefeito destacou que os respiradores chegaram num momento crítico. Em virtude da urgência, a assessoria de imprensa do Simespi informou que a entrega dos equipamentos foi antecipada e, ontem, a solenidade se ateve a um ato de entrega foi simbólico.

“Na última quinta-feira (13), o sistema já estava entrando em colapso. A terceira onda que esperávamos por volta do dia 22 de maio, como consequência do Dia das Mães, se antecipou. Tínhamos mais de 20 pessoas aguardando um respirador nas unidades de saúde”, disse Luciano Almeida.

A ´temperatura´ parece que está alta em relação à Covid-19 na cidade e preocupa também o secretário municipal de Saúde, Filemon Silvano. Ele declarou, no mesmo evento do Simespi, que “os respiradores chegaram em boa hora, dada a gravidade da situação e ao aumento da demanda”. Conforme o secretário, os equipamentos serão utilizados na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Piracicamirim e na COT (Central de Ortopedia e Traumatologia), onde os pacientes de Covid-19 estão sendo atendidos.

Os equipamentos doados foram adquiridos sob orientação técnica da Unimed Piracicaba. A entidade, junto com suas empresas, desembolsou mais de R$ 365 mil. A multinacional de tratores agrícolas, a CNH, patrocinou um dos equipamentos – este foi entregue ao Hospital dos Fornecedores de Cana. O hospital da Santa Casa também recebeu doação, em abril, da empresa Elring Klinger.

A decisão de doar os respiradores foi tomada com o propósito de contribuir com a redução do impacto da crise causada pela pandemia do novo coronavírus na área da saúde. “O Simespi e suas associadas entendem que o agravamento dessa crise sanitária exige uma ação rápida. Os respiradores são equipamentos fundamentais no socorro e tratamento dos doentes de Covid-19. Por isso, a entidade definiu pela sua doação”, diz Euclides Libardi, presidente do Simespi.


COVID EM PIRACICABA
O boletim para Covid-19 da Secretaria Municipal de Saúde de ontem aponta que a taxa de ocupação de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) chegou a 89% e a da enfermaria, 75%. Na última quinta-feira, dia 13, estes índices estavam em 90% (UTI) e 77% (enfermaria)
A cidade registrou até ontem mais 223 novos casos confirmados da doença. São 121 homens com idades entre um a 86 anos e 102 mulheres com idades até 91 anos. O número de óbitos chegou a 900 e 1.467 pessoas estão em tratamento. As últimas mortes foram cinco: três homens de 51, 54 e 55 anos e duas mulheres de 54 e 70 anos. O número de casos confirmados chega a 47.567.

Cristiane Bonin
[email protected]

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dezoito + 1 =