Prefeitura autua Ambiental em R$ 1 milhão por irregularidades

Foto: Amanda Vieira/JP

A Prefeitura de Piracicaba informou ontem que lavrou 12 autos de infração contra a Ambiental, empresa responsável pela coleta de lixo no município. Segundo a administração, no total, os autos podem gerar uma multa no valor de R$ 1,1 milhão à empresa. Entre as irregularidades apontadas estão o tratamento inadequado dos resíduos e o recebimento, sem autorização da prefeitura, de resíduos industriais na CTR (Central de Tratamento de Resíduos), localizada no Ecoparque.

De acordo com o secretário de Defesa do Meio Ambiente, Marcos Yassuo Kamogawa, as irregularidades vinham sendo levantadas pelo Ministério Público do Estado de São Paulo, o que levou a administração municipal a intensificar a fiscalização junto à empresa.
Entre as infrações constatadas pela Sedema (Secretaria de Defesa do meio Ambiente) está o aterramento dos resíduos coletados, sem a separação de recicláveis.

“O aterro sanitário de Piracicaba é destinado a rejeitos. Tudo o que é reciclável deve ser separado antes de ir para o aterro. A destinação sem o processo de triagem é um descumprimento contratual e também da licença ambiental expedida pela Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) ”, explicou Kamogawa.

Ainda de acordo com o secretário, o valor que a prefeitura paga à empresa prevê a coleta, separação e o aterro de rejeito. “Além do descumprimento à licença, uma das maiores consequências da não separação dos resíduos é a redução do tempo de vida útil do aterro. Isso gera ônus ao município que no futuro terá que destinar seu lixo a outro local”, observou.

LIXO DE OUTRAS CIDADES

Outra irregularidade constatada pela fiscalização da secretaria municipal é o recebimento de resíduos de outros municípios sem a autorização da Prefeitura de Piracicaba. Um dos casos aconteceu em fevereiro, quando um caminhão da Piracicaba Ambiental, que realiza coleta de lixo da cidade de Jacareí, foi flagrado descartando irregularmente 33,8 toneladas no aterro de Piracicaba.

Na ocasião, foi feito Boletim de Ocorrência e a empresa foi notificada pela Prefeitura. A Prefeitura de Piracicaba encaminhou os autos de infração à Ambiental Piracicaba e à agência reguladora Ares PCJ e aguarda os trâmites de apresentação do contraditório.
A Ambiental foi procurada ontem para comentar a autuação, mas até o fechamento desta matéria não houve retorno.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

um × 5 =