Prefeitura desiste de Ecoponto no bairro Cecap

A prefeitura voltou atrás e mandou suspender a doação de um terreno com objetivo de fazer do local um novo ecoponto na região do Cecap. Em documento assinado pelo prefeito Luciano Almeida (DEM) no dia 1º de setembro, a Câmara Municipal registrou o documento no último dia 9. Segundo a prefeitura, um novo ponto de descarte gratuito de resíduos sólidos foi desconsiderado por ser oneroso. “Seria um custo desnecessário aos cofres públicos a manutenção de um novo ecoponto”, informou a prefeitura.

O projeto de lei contava com tramitação de mais de sete meses para o Executivo receber a área do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto). O terreno, que seria doado, é uma área da antiga ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) com mais de 20 mil m2, avaliado em R$ 651 mil. O ecoponto já havia recebido parecer favorável do Comdema (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente) no formato do Ecopira.

Segundo a prefeitura, a Sedema (Secretaria de Defesa do Meio Ambiente) sugeriu a retirada do Projeto de Lei 39/2021, pois, não vislumbra a necessidade da alienação, mediante doação, da referida área, para o fim específico de implantação do projeto. Em uma nova fase, a atual gestão pretende modernizar o serviço de descarte nos sete ecopontos já existentes, a começar pelo Jardim Oriente e Santo Antônio.

A implantação do Ecopira, em fase piloto nos dois bairros, depende da liberação de emenda parlamentar. Para a instalação nos demais pontos, há necessidade de disponibilidade orçamentária, que está em estudos.

Cristiane Bonin
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

oito − seis =