Prefeitura notifica construtora por barulho em obras no Centro

Segundo a prefeitura, a empresa foi notificada em 22 de janeiro e tinha prazo de 30 dias para resolver o problema. (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Piracicaba notificou a construtora responsável por uma obra no Centro da cidade. A notificação foi feita à construtora responsável pela obra de um templo de uma igreja evangélica, na esquina da avenida Armando de Salles Oliveira com a rua São José, com base nem queixas de moradores vizinhos á construção por causa do barulho produzido além do horário limite.

De acordo com a prefeitura, a empresa foi notificada em 22 de janeiro e teve um prazo de 30 dias para resolver o problema. Segundo a administração municipal, a construtora entrou com pedido de prorrogação do prazo para 90 dias, o que foi negado e mantido o prazo inicial de um mês, que vence no próximo dia 26.

A designer de moda Esmeralda Mello, que mora em um prédio próximo à obra disse que durante a semana o trabalho no canteiro de obra vai até as 19h30 e aos sábados avança até as 15h.

Ela contou que como trabalha em casa e o barulho tira sua concentração e tem provocado queda no rendimento. “No prédio temos vários professores que não conseguem ministrar suas aulas remotas, causando inclusive ‘zoeira’ entre os alunos por causa do barulho. Moradores já tentaram conversar com os responsáveis pela obra, mas espantosamente a resposta foi que os engenheiros preferem pagar as multas , do que perder dias de trabalho”, contou.

Esmeralda disse que ouviu vizinhos de imóveis residenciais e comerciais e soube que a empresa não fez o laudo de vistoria cautelar de vizinhança, procedimento obrigatório para atestar a estrutura dos imóveis vizinhos à obra.

A igreja foi questionada e informou que cumpre rigorosamente as leis no Brasil e em todos os países onde atua e que providenciou todas as licenças, autorizações e obrigações necessárias à construção inclusive, as devidas vistorias.

“De acordo com a legislação em vigor, as questões relativas ao andamento de uma construção são de responsabilidade da empresa construtora para a qual as perguntas sobre o horário de funcionamento da obra devem ser encaminhadas”, a Igreja não informou o nome da empresa responsável.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

oito + dezesseis =