Prefeitura precisa recadastrar 188,4 mil pessoas no SUS até o fim do mês

Cidade pode enfrentar problemas futuramente para a manutenção dos serviços SUS | Foto: Claudinho Coradini/JP

Pelas novas regras do Ministério da Saúde, que levam em consideração as pessoas cadastradas no SUS (Sistema Único de Saúde) e não mais o total de habitantes da cidade para o repasse de verbas, a SMS (Secretaria Municipal de Saúde) precisa recadastrar toda a população até 31 de dezembro. A 25 dias de findar o prazo, ainda faltam ser recadastrados 188.408 piracicabanos, o que representa 46,26% da população. Há um mês, conforme reportagem do JP em 7 de novembro, o recadastramento estava em 50%.


De acordo com a pasta, foram cadastradas ou recadastradas 183.844 pessoas de áreas de abrangência de USF e cerca de 35 mil pessoas de áreas de abrangência de Crabs e UBSs, totalizando 218.844 pessoas. “A meta é cadastrar toda a população de Piracicaba”, diz em nota. Segundo censo de 2020 do IBGE, a população de Piracicaba é de 407.252 pessoas.


Para abranger a população, a pasta realiza mutirões de recadastramento aos fins de semana. Neste fim de semana, das 9h às 14h, os agentes de saúde – devidamente identificados – percorrem os bairros Caxambu, Piracicamirim, Vila Independência, Centro, Vila Rezende, Sônia, Santa Teresinha e Parque Piracicaba (Balbo).

LEIA MAIS:


Além dos mutirões, para se recadastrar ou cadastrar no SUS, é possível ao ir até a unidade de saúde a qual pertence (Crab ou UBS) com comprovante de residência, CPF, RG, cartão do posto e Cartão SUS.


Também é possível fazer o recadastramento por formulário online, via link (http//tinyurl.com/yxojboax) e qr code, porém até o dia 18 de dezembro. Após essa data, apenas direto nas unidades de saúde e nos mutirões.

Aponte a câmera do celular para acessar o formulário | Foto: Reprodução


“A meta é que todos os moradores das áreas de abrangência das 20 unidades existentes (11 UBSs e 9 CRABs) estejam devidamente identificados e cadastrados”, informa a SMS em nota.


O secretário da saúde, Pedro Mello, pontua que toda a população precisa estar consciente da importância do recadastramento e colaborar e que o piracicabano sempre esteve na vanguarda ao contribuir com a execução de políticas públicas. “O sucesso do recadastramento vai enfatizar essa marca, de uma cidade unida para o bem comum e, especialmente, para o bem dos que mais precisam do apoio do poder público, que são todos os usuários SUS da cidade”, afirma.

Andressa Mota

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

19 − 18 =