De abril a setembro 160 pessoas passaram pelo Lar das Ruas (Foto: Amanda Vieira/JP)

O Centro de Atendimento à Pessoa em Situação de Rua (Lar das Ruas), montado em abril no Ginásio do Jaraguá, chegou ao fim na última sexta-feira (18). No entanto, eles são descolados para o Vida Nova, serviço de acolhimento 24h para este público, estruturado onde antes era a Usina Modelo, e sob responsabilidade da Smads (Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social), com auxílio da Associação Presbiteriana de Filantropia.

O local, conta a titular da Smads, Fabiane Fischer, em entrevista ao Jornal de Piracicaba, já abriga 68 pessoas, com capacidade para 100. O diferencial, ela explica é que o Vida é um serviço permanente, montado em um espaço que não precisou ser adaptado, enquanto o Lar das Ruas duraria até o fim da pandemia. “Não queríamos desempará-los, de uma hora para outra, então já decidimos fazer a mudança”, conta a secretária.

Entre abril e setembro, segundo contabilidade da Smads, 160 passaram pelo Lar das Ruas – 134 homens e 26 mulheres. “Não houve sequer um caso positivo de covid-19 no centro”, ressalta Fabiane. Segundo a secretária, o público era flutuante, entre pessoas que não queriam cumprir todas as regras ou que não suportavam a abstinência e, consequentemente, voltava para as ruas. O máximo de abrigados foi de 56 residentes. “E inclusive conseguimos recolocar cinco pessoas ao mercado de trabalho, que agora atuam em mercado e açougue, por exemplo”.

O Vida Nova fica na Estrada Heribaldo Zardetto de Toledo, sem número, no bairro Parque São Jorge. Hoje, recebe tanto pessoas que estavam no Lar das Ruas como confinados na Casa de Passagem, também transferida para lá.

Para a secretária, o espaço cumpriu seu papel emergencial e, com a reformulação dos serviços de pessoas em situação de rua, eles saem de um espaço adaptado e vão para instalações mais perenes, qualificando o atendimento dado a este público. “Continuaremos com o trabalho de convencimento para levar outras pessoas em situação de rua ao local, que também tem triagem, equipe médica, atendimento psicológico e com oferta de todas as atividades socioculturais que tinha no Lar das Ruas”, conta Fabiane.

VOLTA DOS ESPORTES

Com o fim do Lar das Ruas, o Ginásio de Esportes do Jaraguá volta ser utilizado para prática de esportes, a princípio para lutas e artes marciais, revela a Selam (Secretaria Municipal de Esportes e Atividades Motoras).

Erick Tedesco

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × quatro =