Reconstrução do espaço começa dia 27; usuários do transporte terão terminal provisório coberto. (foto: Amanda Vieira/JP)

A Prefeitura dá início às obras de reconstrução do novo Terminal de Ônibus Piracicamirim (TPI) na terça-feira (27), para isso todo o antigo prédio será demolido. O prazo de conclusão da obra é de 12 meses. Nesse período, os usuários terão à disposição uma estrutura coberta, criada para servir de terminal provisório, que funcionará atrás do TPI, em terreno de 2,5 mil metros quadrados. O investimento será de R$ 5.329.391,21.

A empresa responsável é Construtora Maxfox LTDA. De acordo com a Semuttran (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes), o novo terminal seguirá os padrões do Terminal Vila Sônia, entregue no final de 2017, e do Terminal Paulicéia, que será inaugurado nos próximos dias.

Estamos cumprindo o planejamento dos investimentos em mobilidade, com isso estamos incentivando o uso do transporte público em detrimento do transporte individual, trazendo mais conforto e segurança para a população”, disse o prefeito Barjas Negri O secretário Jorge Akira ressalta que a rotina dos usuários do TPI quase não será alterada, já que o terminal provisório vai funcionar atrás do terminal que começa a ser reconstruído. “O terminal provisório começou a ser executado há mais de um mês, com o objetivo de dar mais conforto aos usuários do transporte coletivo.

Em terreno de 2,5 mil metros quadrados, o terminal provisório será pavimentado e terá baias, calçadas e cobertura”, informou.

Ainda, segundo Akira, nesse mesmo terreno também funciona o Varejão Municipal do Piracicamirim e foi feito um planejamento em parceria com a Sema (Secretaria de Agricultura e Abastecimento) para que o terminal não afete o funcionamento do varejão.

MODERNO

O novo TPI terá plataforma com 1.347,00 m², área coberta de 2.513,00 m² com tela anti- -pássaro, iluminação LED, pista de rolagem em concreto para receber 12 ônibus ao mesmo tempo (hoje são 10 ônibus), além de 7 vagas para ônibus reserva, além de um reservatório de água de 36 mil litros. Fazem parte do projeto, também, área de convívio para motoristas (sala de reunião, refeitório, sanitários), vestiários masculinos e femininos acessíveis, banheiro para família e para ostomizados. Serão construídos ainda sala para a Guarda Civil, bicicletário e bilheterias.

O projeto de acessibilidade ainda contempla as áreas interna e externa do Terminal, onde serão implantadas rampas. O novo terminal também terá piso tátil, rampas de acessibilidade e banheiros acessíveis. Os dispositivos de segurança incluem equipamentos de proteção contra descargas elétricas e de prevenção contra incêndio e câmeras de monitoramento.

O investimento em obras de reforma do TPI está previsto no financiamento Mobilidade Médias Cidades.

Da Redação

2 COMENTÁRIOS

  1. É preciso uma análise profunda dessa licitação e acompanhamento com fiscalização da obra. É o mínimo que esperamos dos vereadores (Que ganham muito bem para isso).

  2. Deveria economizar nas reformas e colocar mais ônibus, estudar e equalizar os horários dos ônibus, pois tem bairros que passam vários ônibus, mas passa tudo junto com intervalo de menos de 10 min, mas aí fica quase uma hora sem passar nenhum, averiguar os ônibus que vc fica esperando e simplesmente não vem, isso dentro do terminal…, Ahh é, mas isso não enche os olhos do povo né… Entendi

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezoito − dois =