aula-desenho-presos

Cinquenta e dois presos da Penitenciária Masculina de Piracicaba têm a oportunidade de soltar a sua imaginação, por meio dos primeiros rabiscos, durante o curso de desenhos humorísticos, que serão aprimorados e alguns trabalhos serão selecionados para uma exposição em algum espaço público da cidade.

As aulas começaram neste mês e são ministradas por Erasmo Spadotto, cartunista há 27 anos e diretor do Salão Internacional de Humor de Piracicaba. O projeto-piloto projeto ‘Reeducando com Humor’ faz parte de um convênio com a direção do presídio com a SemacTur (Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo de Piracicaba) e a SAP (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária). As aulas foram divididas em duas turmas às segundas e quintas-feiras no período da manhã.

Segundo a direção da unidade, no curso, além das técnicas de desenhos, os reclusos aprenderão as diferenças entre Cartum, Charge e Tiras, sempre trabalhando o lado humorístico. “Mantemos a missão da nossa secretaria que prevê a execução da pena com condições para reeducação, além do desenvolvimento de aptidões e capacidade de um retorno digno a sociedade.

Em nome da secretária da SemacTur Rosângela Camolese, agradecemos os nossos parceiros e colaboradores para a realização do trabalho em nossa unidade”, disse o diretor da Penitenciária, Élcio José Bonságlia. Segundo ele, a proposta do curso, dentro de uma lógica de segurança e disciplina é trazer para dentro do presídio cursos e possibilidades de ressocialização, para que o homem preso retorne com expectativas positivas para um bom relacionamento perante a sociedade.

TALENTO

Spadotto disse que foram realizadas três aulas e já conseguiu perceber o desenvolvimento dos ressocializandos. “Alguns não tiveram nenhum contato com o desenho humorístico, após as primeiras aulas conseguimos perceber a resposta e o interesse pelo projeto”, afirmou o professor. Como o ‘Reeducando com Humor’ ainda é um projeto- -piloto e ainda está sendo desenvolvido, os presos que participam não são beneficiados pela remição de dias de pena por estudo. Os participantes são voluntários que buscam um dia diferente da rotina atrás das grades.

Cristiani Azanha
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × 2 =