Prevenção: av. Raposo Tavares pode ter limite de peso para caminhões

Trecho de avenida considerado uma “ladeira” é alvo de críticas e motiva vereador a fazer pedido de intervenção de segurança viária naquela região (Crédito: Amanda Vieira/JP)

A avenida Raposo Tavares, na região da Vila Cristina, poderá ter o tráfego de caminhões limitado ao peso de cinco toneladas. Essa é a proposta do vereador Aldisa Vieira Marques, o Paraná (Cidadania). Ontem, o parlamentar percorreu a região, para avaliar a extensão dos problemas e após ouvir moradores e comerciantes disse que vai solicitar estudos à Semuttran (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes), para disciplinar o fluxo de veículos no local.

Na semana passada, um casal morreu ao ter o carro atingido por um caminhão de lixo desgovernado. Em 2011, uma aposentada que estava em um ônibus do transporte público morreu depois que o coletivo foi atingido por um caminhão que também perdeu o controle nesta avenida.

Morador há 26 anos na região, o aposentado Nilton dos Santos contou ao vereador que os carros que passam pela região não respeitam a velocidade.

Santos também apontou os problemas que os caminhões provocam. “Se não tomarem providências vai continuar acontecendo mais acidentes”, relatou. Segundo ele, houve acidentes com caminhões transportando grama, boi, batata e também um carregado de cal.

Paraná destacou que a avenida dá acesso aos bairros da região do São Jorge, Jardim Santo Antônio, Jardim Vitória, Cantagalo, Jardim São José, Chácara Nazaré II e outras localidades, incluindo o bairro Jaraguá.

O trecho mais problemático apontado pela população, segundo o parlamentar, é a rua Maestro Pettermam, até a rua dos Patriotas, que é um dos locais mais íngremes de Piracicaba.

“Temos de fazer alguma coisa junto à Secretaria de Trânsito, para inibir os caminhões acima de cinco mil quilos de carga, tanto descer como subir por este trecho da Raposo Tavares, sendo que temos alternativas, como a rua Presidente Rodrigues Alves e a Gioconda Bandeira”, disse, além de informar que a rua Rodrigues Alves poderá mudar a mão de direção, descendo por dentro do Jardim Glória, bem como a Gioconda Bandeira, poderá sair nas imediações de supermercado da região.

A Semuttran foi procurada ontem para comentar a proposta do vereador, mas até o fechamento desta matéria não houve retorno.

Beto Silva
[email protected]