Previsão de mais chuvas deixa Piracicaba em estado de alerta

Defesa Civil faz alerta devido a previsão de fortes chuvas até domingo. (Crédito: Claudinho Coradini/JP)

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil de São Paulo enviou relatório ao órgão em Piracicaba informando que de ontem (4) até a próxima sexta-feira (7), as condições são favoráveis para chuvas. Segundo a coordenadoria, as precipitações serão intensas, com pancadas e chuvas persistentes acompanhas de raios, rajadas de ventos fortes e com possibilidades de granizo em pontos isolados. De acordo com as informações do comunicado, grande parte do Estado de São Paulo, incluindo a região de Piracicaba, encontra-se em estado de atenção.

Segundo as informações, confirmadas pelo secretário-executivo da Comissão de Defesa Civil de Piracicaba, Odair de Melo, até sexta-feira estão previstos 60 milímetros de chuvas na cidade. Até a segunda-feira, esse volume pode chegar a 70 milímetros.

Melo informou que o rio Piracicaba, o principal termômetro para o volume de chuvas e riscos, estava ontem (até o início da tarde) com volume de 2,45 metros e vazão de 151 metros cúbicos por segundo, situação considerada normal pelo órgão municipal.

De acordo com os dados do CMP (Centro de Meteorologia Paulista), apesar das chuvas, o tempo continua quente com temperaturas previstas entre mínima de 19 e máxima de 30 graus.

Segundo o graduando em gestão ambiental do CMP, Rodrigo Possebom, a previsão é de que chova – em toda região – uma média de 100 milímetros. “Mas essa é a média geral, sempre com algumas paradas, afirmou explicando que a situação é típica de zonas de convergência do Atlântico Sul, um corredor de umidade.

A previsão do CMP assim como outros centros meteorológicos é que o maior volume de chuvas ocorra até a sexta-feira, porém, o alerta é de que as chuvas continuam, de forma mais isolada e em períodos mais esparsos, porém, não haverá estiagem.

De acordo com Possebom, para os próximos dias, a situação deve ser bem mais grave no Sul de Minas Gerais, onde a previsão é de volumes de chuvas bem mais elevados.

Beto Silva

[email protected]