Professora lança livro sobre meio ambiente

Obra de Elke foi escrita numa linguagem acessível

Aos quase 80 anos, Elke fala sobre a emergência ambiental pela qual passamos

A professora sênior da Esalq/USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz) Elke Cardoso lançou recentemente livro sobre sustentabilidade ambiental da agricultura e de florestas tropicais. Apesar do nome complexo, a obra destina-se ao público não científico interessado pelo assunto meio ambiente no Brasil.

A venda é on-line pelo site da Appris Editora – acesse o site ‘www. editoraappris.com.br’, há dois preços: a versão impressa custa R$ 39,60 e a digital, R$ 19. Intitulada ‘A Sustentabilidade Ambiental da Agricultura e de Florestas Tropicais: Uma Visão Científica, Ecológica, Política e Social’, as 161 páginas têm por objetivo apresentar ao leitor, de forma verídica, os diversos acontecimentos relacionados à sustentabilidade dentro do contexto político-social em que estamos vivendo. “Gostaria que ele [o livro] chegasse ao maior número possível de pessoas, a fim de demonstrar a urgência em tomarmos medidas para encerrar a destruição sistemática do nosso lindo país, salvando o que ainda existe e recuperando a parte destruída.

É preciso que isso aconteça antes de chegarmos ao ponto sem volta, com constantes aumentos da temperatura e morte de todas as florestas, extinção dos rios, destruição de nossa agricultura tão moderna e produtiva que poderia salvar boa parte das multidões famintas e desoladas dos migrantes à procura de água e comida.” Na seara da política, a autora destaca o papel do então ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, envolvido em inquéritos de corrupção por contrabando de madeiras nobres em vultuosas quantidades. Elke destaca a necessidade de recuperar a atual destruição da biodiversidade brasileira e recuperar o lugar do povo indígena, afastando a grilagem e a mineração. ELKE A trajetória de Elke Cardoso na pesquisa científica começou durante sua graduação em engenharia agronômica e seu mestrado na Esalq, ainda nos anos 1960. Após a conclusão do seu Ph.D. nos Estados Unidos, retornou ao Brasil e tornou-se docente da Esalq a partir de 1971. Hoje, beirando os 80 anos, está aposentada, mas permanece na ativa, trabalhando com diferentes níveis de cursos, instituições e países.

Cristiane Bonin

[email protected]

Leia Mais;

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco − 1 =