Profissões em alta no início do ano

É preciso identificar-se com a profissão escolhida

O mercado de trabalho ainda sofre com a economia, e quando o assunto é qual profissão deve seguir, sempre surge certa insegurança pela falta de experiência no mercado. A busca por uma profissão a seguir, ou ainda saber quais estão em evidência e que valem a pena investir tempo e dedicação, são as principais dúvidas entre os que pretendem entrar ou permanecer no mercado de trabalho. Algumas áreas seguem firmes no mercado para 2019, e a Arraso + entrevistou a selecionadora da empresa MGA recursos humanos, Camila Andressa Lacerda Pettaa, que deu dicas importantes.

Segundo Camila, existem períodos que algumas áreas estão mais aquecidas. “Nesse início de 2019, a procura está sendo grande por ajudante geral, devido período de safra, e áreas fiscal, contábil e Recursos Humanos, assim como áreas administrativas (englobando faturamento e logística)”, explicou.

AJUDANTE GERAL

Na área de ajudante geral a função exercida é de ajudar em tarefas de limpeza e manutenção de diversos ambientes, além de auxiliar no transporte de materiais diversos. Os selecionadores exigem para o entrevistado, escolaridade fundamental. O profissional pode trabalhar em prefeituras, câmaras, escolas, além de atuar em ambientes externos, fazendo a manutenção de ruas, praças e auxiliando em obras públicas.

ÁREAS FISCAIS

O assistente fiscal tem a responsabilidade controlar e executar trabalhos relacionados com a área contábil. Entre as atribuições estão o registro de documentos, escrituração de livros fiscais, classificação de despesas, análise e reconciliação de contas. Esse profissional auxilia também na elaboração de balancetes e outros demonstrativos. A formação exigida nessa área é de graduação em ciências contábeis.

ÁREAS ADMINISTRATIVAS

As principais funções de um assistente administrativo é controlar o fluxo de entrada e saída de correspondência, receber e arquivar documentos, cuidar das contas a pagar, manter a agenda atualizada, solucionar pendências, manipular fotocopiadoras, usar os principais programas de computador, além de atender chamadas telefônicas, responder e-mails e atender ao público.

Seja em empresas públicas ou privadas, o trabalho, apesar de possuir certa autonomia, é geralmente supervisionado por um pro fissional da área. Algumas características são importantes para quem quer trabalhar no setor. Por exemplo, saber trabalhar sob pressão, ter atenção a detalhes, ter uma boa comunicação, ser determinado, saber administrar bem o tempo, ter dinamismo, metodologia, ter senso de organização e foco. Saber inglês é um diferencial, já que a profissão não exige uma formação específica, por ser uma atividade de assistência e apoio. No entanto, em geral, as empresas dão preferência a profissionais que estejam cursando nível superior, que tenham diploma na área ou que tenham cursos de qualificação. MÍDIAS SOCIAIS A carreira de analista de mídias digitais também está em crescimento no mercado esse ano. Para se relacionar com os clientes, as empresas buscam engajamento e bom relacionamento por meio das redes sociais. E uma forma de fazer isso é contratando um profissional qualificado em mídias digitais. TECN. DA INFORMAÇÃO

Outra profissão com emprego garantido para os próximos anos é a de supervisor de TI. A carreira envolve o uso da tecnologia para obter resultados nos negócios. A remuneração varia de R$ 9 mil a R$ 11 mil. No momento de optar por uma carreira é impontante também analisar as opções e não se deixar influenciar. “Sempre analisar as opções e conciliar com aquilo que te faz bem, que corresponde com as suas habilidades e aptidões, sempre são as melhores opções para a hora de escolher qual área seguir. Uma dica importante também é procurar a ajuda de profissionais habilitados a fazer os testes de aptidões profissionais. Eles auxiliam muito na hora da escolha”, orientou a recrutadora da empresa MGA recursos humanos.

(Raabe Kamala)