Projeção de nome de candidato denunciada era ‘montagem’

“Apoiadores fizeram montagem no computador” | Foto: Reprodução

O candidato à Prefeitura de Piracicaba Luciano Almeida (DEM) afirma que foto com projeção de propaganda – julgada irregular pela Justiça Eleitoral – era uma montagem realizada por apoiadores. Após receber denúncia da coligação “Piracicaba Avança Mais” do prefeito Barjas Negri (PSDB), o juiz eleitoral de Piracicaba, Mauro Antonini, determinou na quinta-feira (26) a retirada da propaganda e remoção da publicação do Facebook.


Conforme reportagem publicada pelo JP ontem (27), a equipe de campanha do democrata foi procurada na quinta-feira para comentar a decisão, que afirmou que não tinha conhecimento da propaganda.


Em nota de esclarecimento, Luciano afirma que, ao verificar com as pessoas envolvidas, foi informado que “na verdade não é uma foto de uma projeção real na parede de um prédio, mas sim uma montagem realizada em computador”, diz.

A equipe do democrata informou que vai apresentar defesa à Justiça até hoje (28), conforme prazo de dois dias determinado pelo juiz eleitoral contados após a decisão.

LEIA MAIS:


Ainda segundo a nota, Luciano afirma que desconhece as circunstâncias das postagens, “bem como não realizou nenhuma postagem em suas redes sociais em desconformidade com a legislação eleitoral”. O candidato complementa que os apoiadores retiraram a publicação após equipe comunicar que havia representação eleitoral na quinta-feira. “Assim, as postagens permaneceram, segundo os terceiros, menos de 24 horas no ar”, diz a nota.

Procurada para comentar o fato da publicação ser montagem e questionada se havia prova feita pela coligação além das publicações, a equipe de campanha de Barjas enviou a representação contra a suposta projeção. No documento, com imagens das publicações de apoiadores de Luciano Almeida, há argumentos sobre as dimensões serem além das permitidas pela legislação eleitoral e em local de grande circulação de pessoas, causando desigualdade entre os candidatos, que foram acatados pelo juiz na decisão.

Andressa Mota

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dezesseis − 6 =