Projeto Heroica deve ter acompanhamento 24h

Foto: Alessandro Maschio/JP

Advogada Simone Seghese é idealizadora do Heroica

A partir de janeiro de 2022, o Projeto Heroica deve dar um importante apoio às mulheres vítimas de violência por meio do registro do boletim de ocorrência na DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) ou plantão policial e também nos acompanhamentos a determinados exames realizados no IML (Instituto Médico Legal).

A idealizadora do projeto é a advogada Simone Seghese de Toledo, que também é presidente da Comissão da Mulher Advogada, da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Piracicaba. “Quando a mulher decide denunciar seu agressor, ela está em um momento de muita vulnerabilidade e insegura. Nossa ideia é que ela possa contar com um grupo que está pronto para apoiá-la nesse momento tão importante”, disse Simone.

Segundo ela, por enquanto o Heroica conta com 30 horas semanais de atendimento jurídico e psicológico. “Pretendemos aumentar também essas horas, assim que a nova etapa entre em funcionamento”.

Em breve, a advogada deve alinhar as atividades com a Polícia Civil para agilizar o atendimento, pois enfatizou que os números da violência contra a mulher são alarmantes.

Na semana passada, durante palestra realizada em parceria com o Rotary Club Luiz de Queiroz, Simone explicou as estatísticas que fazem novas vítimas a todo momento.

“No Brasil, a cada dez minutos uma mulher é estuprada, a cada três dias uma mulher é assassinada nos crimes chamados de feminicídio e 30 mulheres são agredidas por hora”, disse a advogada.

OBJETIVO
Para Simone,o Heroica tem o objetivo de desvendar os olhos e que as mulheres percebam o quanto são fortes. “Queremos enfatizar que as mulheres podem tudo e que não precisam depender de ninguém. Nem do pai, nem de um relacionamento, nem
dos filhos e que inclusive, pode ficar muito bem sozinha”, completou Simone.

Atualmente, o projeto conta com o núcleo de Saúde (que conta com nutricionistas, fisioterapeutas), Psicologia (que engloba tanto os profissionais como universitários da área), Direito e Gestão do Trabalho. O grupo recruta padrinhos e madrinhas para auxiliarem no projeto, que atende mulheres de Piracicaba.

Quem quiser saber mais sobre o Heroica deve entrar em contato com as voluntárias por meio do Facebook ou Instagram do Projeto Heroica.

Cristiani Azanha
[email protected]

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × três =