Entre amigos, ação já atende 50 pessoas e é possível por meio de doações e voluntariado | Foto: Claudinho Coradini/JP

Movidos pelo amor ao próximo, em meio à pandemia, lá em julho, nasceu o projeto “Coração de Rua” com o propósito de levar marmitas a pessoas em situação de rua e famílias carentes. Idealizada por Eliete Aparecida Pereira, hoje a ação atende 46 moradores de rua e quatro famílias nas regiões dos bairros Santa Terezinha, Sônia, São Luís e Boa Esperança.


Um desejo antigo de Eliete foi colocado em prática com a ajuda do esposo Daniel Amaral, do pai João Pereira e dos amigos Renato Figueiredo e Dayane Fernandes. De segunda a sexta-feira, a cozinha que Eliete improvisou na área de casa começa a preparar o jantar às 13h para entregar diariamente às 19h. Para dar certo, claro, eles contam com a solidariedade das pessoas. Tanto de voluntários quanto de doações.


“Hoje a nossa carência maior é de misturas, mas todo tido de ajuda é bem-vinda como alimentos, cobertores, higiene pessoal e amor”, conta Eliete. “Como vivemos de doação, o arroz, feijão e macarrão nunca faltam, graças a Deus, e de quinta-feira, recebemos doações do varejão Vila Resende”, continua.

A amiga Dayane conta que, quando viu Eliete à procura de voluntários, logo abraçou a causa e se sente realizada. Ela ajuda no que for preciso e conta que é só alegria a hora da entrega. “Eles nos recebe com uma alegria contagiante. Confiam que sempre estaremos lá”, lembra.

Também no projeto desde o início, Renato diz que se apaixonou pela ideia de atender aos que mais precisam. É ele que coordena a busca das doações, já que trabalha no trânsito. “É muito gratificante você ver a alegria que você consegue fazer para eles na hora que entrega. Você ver eles acabar de pegar a marmita e sentar para comer na hora. Você poder diminuir um pouquinho que seja o sofrimento deles que estão na rua por diversas razões”, comenta.

Além da marmita, o projeto também busca atender outras necessidades daqueles que precisam, como frutas, um doce, kit de higiene e cobertores. “Mostrar que eles são importantes”, diz Renato.

Para ajudar o projeto tanto como voluntário quanto com doações, Eliete conta que basta entrar em contato com ela pelo Whatsapp (19) 99302-2317 ou pela página no Facebook: Projeto “Coração de Rua”.

Andressa Mota

[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

três × 2 =