Província de Salta: riqueza em história, cultura e gastronomia

Por ser uma antiga colônia espanhola, a cidade têm uma arquitetura neoclássica marcante. Foto: Rafael Guimarães/Pixels

Localizada a 1.466,2km da capital do país, Buenos Aires, cidade de Salta é conhecida por ter vários museus

Na Arraso da semana passada, falei sobre a primavera em Chicago e seu festival das flores, mas hoje a matéria será para os amantes do frio.
A sugestão de viagem hoje é para Argentina, mas especificamente para a província de Salta. O inverno dessa região norte do nosso vizinho argentino não vai ultrapassar os 18ºC, e suas temperaturas podem cair até -2Cº e isso é bastante frio para os brasileiros.
Há 1.466,2 km da capital do país, Buenos Aires, a cidade de Salta foi fundada em 1582 pelos espanhóis. Por ser uma antiga colônia espanhola, a cidade tem uma arquitetura neoclássica marcante e influenciada por essa colonização.
Salta também é conhecida por seus clássicos cafés, museus e por sua geografia, pois é uma região montanhosa.

PONTOS TURÍSTICOS

Falando de cafés, todo turista que vai conhecer a cidade tem como obrigação passar pela praça principal da cidade denominada de Plaza 9 (praça nove), é nela onde está localizada o principal centro histórico da cidade e em seu meio entra-se a Catedral de Salta, fundada em no século 16. Além disso é nesta região que se encontram antigos prédios políticos como o Centro de Cultura América, construído no século 17 com intuito de ser a primeira sede do governo argentino. Só a vista de fora já bela, mas de tempos em tempos ela abre para exposições históricas tanto da cultura Argentina em geral quanto a de Salta. Nessa região possuí também a Igreja de São Francisco, conhecida por ter o maior campanário da América Latina com 54m de altura. Há também dentro da igreja um antigo museu com artes sacras.

MUSEUS

O que não falta em Salta são museus. Tem museus para os mais diferentes interesses. Como dito antes existem museus sacros envolta ou dentro das igrejas, mas não fica só por aí. Ainda da região da Plaza 9 existe o Museu do Norte, antigamente era lá que ficavam os governantes nomeados pela Espanha. Atualmente, como o próprio nome diz, o local virou um museu que conta bastante da história e política da Argentina colônia.
Mas para quem quer conhecer mais o bioma da região, os cientistas de plantão vão adorar conhecer o Museu de Ciências Naturais. Lá você vai encontrar uma representação semelhante da fauna e flora do local, além de fósseis de dinossauros encontrados na região.
Ir para a Argentina e não provar os vinhos da região seria uma tristeza, então não se esqueça de visitar o Museu do Vinho. Dentro dele você verá a simulação das águas que brotam das montanhas e que irrigam os vinhedos, além de conhecer todo o processo de criação e os materiais utilizados no preparo de um bom vinho argentino.
Por último e talvez mais falado é o Museu de Arqueologia de Alta Montanha. Situado na famosa Plaza 9, este museu guarda diversos artefatos históricos das tribos Incas, contudo o que mais atrai os turistas são suas 3 múmias com mais de 500 anos de idades. Ela se encontram em ótima preservação, pois foram achadas no alto das montanhas onde o frio as conservou. Até hoje não se sabe o motivo de três crianças estarem mumificadas, mas historiadores acreditam que foram usadas como sacrifício religioso.
Salta tem muito mais pontos turísticos a se visitar e a vantagem dos brasileiros é poder viajar para esse país sem se preocupar com vistos ou passaportes, por isso aproveite para visitar mais de uma vez.

Larissa Anunciato

[email protected]

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

onze − seis =