Memorial traz fotos e objetos pessoais de Prudente | Foto: Davi Negri

Prudente de Moraes Barros (1841-1902) e a Câmara de Vereadores de Piracicaba dividem espaços comuns na história da cidade. Além de ser o primeiro presidente civil do Brasil e ter construído a carreira de advogado no município, apesar de ser natural de Itu, Prudente de Moraes também foi vereador do Legislativo local, inclusive presidente da Casa de Leis. Não à toa, patrono do prédio principal da Câmara, esta semana, ganhou um memorial no hall do Salão Nobre Helly de Campos Melges.

A iniciativa foi do vereador – e atual presidente da Câmara – Gilmar Rotta, que fala com entusiasmo sobre a homenagem ao legado político de Prudente de Moraes a Piracicaba. “É um espaço permanente, que, aliás, agora será o primeiro momento do projeto Conheça o Legislativo. Ou seja, o memorial tem ainda um valor educacional”.

O memorial possui fotos resgatadas do acervo histórico da Câmara e devidamente tratadas para realçar o local, além de uma mesinha e duas cadeiras que pertenceram ao antigo escritório de Prudente. Estavam no Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes, conta Rotta. “O museu fez uma transferência de patrimônio à Câmara. São relíquias!”.

O trabalho, destaca o parlamentar, envolveu pesquisas sobre os fatos mais importantes, que deram origem a uma linha do tempo, a inclusão de fotografias e projeto de iluminação.

A intenção é que a área também sirva para que mais pessoas conheçam a história de Prudente de Moraes, já que o principal referencial é museu que leva seu nome (onde residiu e advogou).

“Embora estejamos com as atividades do Salão Nobre da Câmara suspensas, este é um local que recebe público espontâneo diversificado, para as solenidades e reuniões, como também para as ações do Conheça o Legislativo, voltadas aos estudantes. Assim, a Câmara reforça um dos pilares do programa Parlamento Aberto, que é a educação para a cidadania”, ressalta o diretor do Departamento de Documentação e Transparência, Bruno Didoné de Oliveira.

Rotta completa. “Já está aberta ao público, basta se direcionar à entrada principal, na rua Alferes José Caetano, e pedir para conhecer. Um servidor acompanhará”.

Além disso, a mesma legislação da Câmara que estabeleceu a denominação para o atual prédio principal da Câmara como Edifício Prudente de Moraes, também prevê que a Casa destine um espaço à memória do político, ressalta Oliveira.

Erick Tedesco

Leia Mais
Obras atrasam e museu Prudente de Moraes não reabre
Exposição virtual traz fotografias raras do presidente Prudente de Morais
Thales de Andrade: 130 anos de saudade e de um legado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

20 − doze =