Cerca de 650 trabalhadores aguardam desde maio para receber seus direitos. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

A Prefeitura de Piracicaba publicou ontem decreto de abertura de crédito adicional no valor de R$ 1,2 milhão para início do pagamento dos direitos trabalhistas do ex-funcionários da Via Ágil.

Em reunião ontem (13), o prefeito Barjas Negri comunicou ao presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Urbano de Piracicaba, João Soares, a publicação do Decreto Municipal 18.465, de 6 de outubro, para o início do pagamento de ex- -funcionários da Via Ágil. Na reunião, solicitada pelo vice-presidente licenciado do Conespi (Conselho das Entidades Sindicais de Pracicaba), José Antonio Fernandes Paiva, o prefeito anunciou a publicação de decreto municipal liberando R$ 1,2 mi, até dezembro, para o início do pagamento de trabalhadores da Via Ágil, ainda nesse mês.

Na reunião, o prefeito garantiu aos sindicalistas o depósito de R$ 400 mil até o próximo dia 20 para o começo do pagamento das verbas rescisórias dos trabalhadores. Na reunião, ainda o presidente do sindicato, João Soares, solicitou que os depósitos previstos para os dias 20 de outubro, 16 de novembro 16 de dezembro sejam antecipados sempre que possível. “Fizemos esta solicitação para garantir que possamos pagar o mais rápido possível os trabalhadores”, informou João Soares.

MANIFESTOS

O contrato entre a Prefeitura de Piracicaba e a Via Ágil foi rescindido em maio. No acordo, a nova empresa se comprometeria em recontratar os ex-funcionários e a prefeitura se responsabilizou em fazer o pagamento das rescisões.

O sindicato da categoria conseguiu na Justiça uma liminar que bloqueou o valor dos créditos da Via Ágil com o município para garantir o pagamento das verbas rescisórias dos 609 funcionários. Em setembro, um grupo de trabalhadores realizou manifestação em frente a Câmara dos Vereadores. O ato teve como objetivo convencer os vereadores a acrescentar emenda ao PL (Projeto de Lei) que reconhecia a dívida da Prefeitura com a empresa, de R$29,8 milhões A emenda que garanta pagamento integral da rescisão ex-funcionários. Apesar do ato, o projeto foi aprovado sem emendas.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

5 × quatro =