Quando a dieta ganha dos exercícios para o combate a obesidade em crianças

Little boy drinking milk in the park Fundo foto criado por jcomp - br.freepik.com

Em um mundo Pandêmico, o que as crianças da Amazônia Equatoriana podem nós ensinar sobre emagrecimento e o combate a Obesidade? Em um recente estudo publicado no periódico The Journal Of Nutrition intitulado “Childhood Daily Energy Expenditure does not descrease with market integration and is not related to adisposity in Amazônia” mostrou que o que comemos é bem mais importante do que a atividade física diária que fazemos no combate a obesidade.

O estudo afirma uma coisa que já pensávamos. Quando uma criança ganha peso é porque ela está comendo mais do que está gastando, ou seja, ocorre um balando calórico positivo que ocasiona o aumento de peso. Isso é facilmente afirmado pelo modelo matemático emagrecimento que nada mais é do que: se você consume muitas calorias e gasta pouco, você aumenta seu peso. E em épocas de pandemia, ocorreu um aumento em geral da inatividade física e consequentemente do ganho de peso.

No entanto, o estudo foi mais afundo e comparou os estilos de vida, dietas e composições corporais de crianças indígenas que vivem em comunidades rurais e crianças indígenas que vivem em cidades próximas as comunidades com uma vida mais “ocidental”. E só pelo fato disso, já há uma diferença marcante nos índices de obesidade destas populações.

O artigo mostrou que as crianças rurais correm, brincam e são mais ativas que as crianças urbanas. Mas supreendentemente o gasto calórico entre elas é o mesmo. Isso acontece por que o corpo arranja um jeito de equilibrar o gasto calórico através do metabolismo. No entanto, as crianças rurais com menor índice de obesidade tem uma dieta diferente, com muito menos produtos industrializados e sem alimentos consumidos das dietas ocidentais. As crianças rurais possuíam uma dieta rica em bananas, frutas e proteínas por causa do estilo de vida baseado na agricultura de subsistência, coleta, caça e pesca, comuns nas comunidades indígenas. Estas crianças raramente estavam acima do peso, o que demonstra que a dieta ocidental é a grande responsável pelo aumento da obesidade em crianças.

As crianças indígenas urbanas provaram ser através do estudo serem mais pesadas do que as crianças rurais e cerca de um terço delas estava acima do peso de acordo com a recomendação da Organização Mundial de Saúde.

O que diferenciava estas comunidades eram suas dietas. Aquela ideia que várias nutricionistas falam de voltar a comer como nossos antepassados, nunca foi tão verdadeira. A comida de verdade, aquela longe de substancias químicas e sem a industrialização, é o que pode te fazer chegar ao peso ideal, junto ao seu gasto calórico diário através da atividade física. O exercício é muito importante para este equilíbrio do peso, mas somente ele, pode não ser o fator primordial para a diminuição do peso corporal. Por isso, cuide muito bem do que você come. Em tempos de Pandemia, onde as pessoas ficam em casa, atenção redobrada!

Até a próxima!

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dezoito + nove =