Delegacias vazias e registros de ocorrências pela internet (Foto: Claudinho Coradini/JP)

A quarentena, por conta das ações de prevenção ao coronavírus, diminuiu a quantidade dos registros presenciais nas delegacias dos 11 municípios atendidos pelo Deinter-9 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior) de Piracicaba. Somente na última semana houve a diminuição de cerca de 70% , de acordo com estimativa do Departamento. A medida foi intensificada desde o recente anúncio do governador João Doria (PSDB) para a reclusão social, desde terça-feira (24) em todo Estado.

O diretor do Deinter-9, Kléber Antonio Torquato Altale disse que os departamentos estão seguindo as orientações da DGP (Delegacia Geral de Polícia) para intensificar os registros eletrônicos, principalmente, neste período de quarentena.

“Mantemos equipes com delegados para validar e dar seguimento de maneira rápida, nos registros dos boletins de ocorrência feitos na Delegacia Eletrônica”, disse Altale.

Com o objetivo de diminuir o fluxo de pessoas nas delegacias, por conta da contaminação do Covid-19, o governador João Doria (PSDB) anunciou na terça-feira (24 de março) que a Delegacia Eletrônica (www.delegaciaeletronica.policiacivil.sp.gov.br) passou a registrar, a partir desta quarta-feira (25 de março) mais crimes que antes só podiam ser registrados presencialmente.

As delegacias territoriais seguem funcionando normalmente, mas, em razão da disseminação da Covid-19, a Polícia Civil recomenda a utilização do modelo eletrônico para evitar aglomerações nos DPs e, assim, reduzir os riscos de contágio. A ampliação da Delegacia Eletrônica estava prevista para o segundo semestre, mas foi antecipada por causa da doença.

A partir do registro feito pelo cidadão no portal, as ocorrências serão avaliadas pela Central Eletrônica de Polícia Judiciária da área do fato. O delegado responsável, assim que receber a notificação, fará o enquadramento da natureza do crime e adotará as medidas cabíveis, como entrar em contato com a vítima e providenciar as diligências e perícias necessárias. A vítima também vai receber mensagem por e-mail com as devidas requisições de perícia médico-legal, juntamente com uma cópia do Boletim de Ocorrência finalizado.

A Delegacia Eletrônica pode ser acessada a partir de computadores, smartphones ou tablets, por meio do endereço eletrônico.

Os crimes que podem ser registrados na Delegacia Eletrônica são: ameaça, estelionato, roubo ou furto a estabelecimento comercial, roubo ou furto a residência, roubo ou furto de carga, crimes contra o consumidor. Crimes que já podem ser registrados atualmente roubo de veículos, furto de veículos, furto de documentos/celular/placa de veículo/bicicleta, perda de documentos/celular/placa de veículo, roubo de documentos/ celular/objetos, injúria, calúnia ou difamação, acidente de trânsito sem vítimas, desaparecimento de pessoas, encontro de pessoas, Depa (Delegacia de Proteção Animal).

Cris Azanha

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

14 + dez =