Quatro adolescentes da Fundação Casa vão prestar o Enem-PPL

Provas serão aplicadas por profissionais do Inep (Fundação Casa/Eliel Nascimento)

O Enem-PPL (Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade) pode ser um novo horizonte para um adolescente internado na Fundação Casa Rio Piracicaba, em Piracicaba e três na Maestro Carlos Gomes, em Campinas, que irão realizar as provas dentro das próprias unidades, nos dias 23 e 24 de fevereiro. Os testes serão aplicados por profissionais contratados pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, do Ministério da Educação.

Segundo a Fundação, o Enem PPL destina-se apenas a jovens e adultos que concluíram ou estão na última série do Ensino Médio. Aqueles com 18 anos ou mais que pretendem a certificação do Encceja (Ensino Médio participarão do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos) Nacional.

O Enem PPL, como o Enem geral, dá a possibilidade aos adolescentes de acessar os programas públicos de Ensino Superior, como o Sisu (Sistema de Seleção Unificada), as bolsas do ProUni (Programa Universidade para Todos) e o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil ).

Ainda conforme a instituição, a preparação para o exame acontece principalmente no período da educação escolar, cujas aulas são ministradas por professores da Secretaria Estadual da Educação. A educação formal na Fundação segue o calendário e o material didático da rede
pública estadual. Além disso, cada centro socioeducativo teve autonomia para proporcionar atividades de preparação extra, com auxílio de pedagogos ou agentes educacionais da própria Fundação Casa.

NOVA OPORTUNIDADE
O Jornal de Piracicaba conversou com o adolescente Lucas (nome fictício) de 17 anos, que vai prestar o Enem-PPL neste ano. Internado há 13 meses na unidade de Campinas, ele disse que vai aproveitar os estudos para seguir um novo rumo em sua vida. “Ainda não decidi qual curso irei escolher, mas acredito que seja algum da área de humanas”, disse o menor.

A coordenadora pedagógica, Josiane de Campos afirmou que Lucas é um garoto diferenciado, pois é muito dedicado e está estudando bastante. “A educação faz parte dos pilares da Fundação Casa. Percebemos que alguns jovens que entraram na fundação com alguma defasagem. Muitas vezes lá fora não tiveram a oportunidade de se dedicar aos estudos. Ficamos muito felizes quando percebemos que de alguma forma conseguimos incentivá-los de alguma maneira positivamente. Sempre torcemos e trabalhamos para que cada adolescente tenha uma vida promissora e principalmente encaminhados para algum universidade. Visto que terão uma grande oportunidade de colher bons frutos”, diz a coordenadora.

LEIA MAIS

Cristiani Azanha
[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quatro × 1 =