Quem disse que não haverá Natal?

(Foto: Freepik)

Para quem pensar que o Natal deste ano seria como os anteriores só de presentes, peru, comes e bebes exagerado, mil beijos e abraços rolando à solta, canções natalinas e luzinhas piscando de todas as cores por todo lado, arvores de Natal de muitos tamanhos, Papais Noel tocando sininhos pelas ruas e lojas cheias, muito movimento… !

Este Natal não vai haver essa vez, não! Aliás, Natal deveria ser mesmo e sempre só placidez, calma, sossego pela linda comemoração dos cristãos, isto é, a lembrança do nascimento Daquele que veio ao mundo para salvar os homens e dar-lhes depois de sua passagem pela terra, a vida eterna!

Aí sim, poderemos dizer que o Natal existe e que ele é e será comemorado dia 25 de dezembro com todas as honras, glórias e espiritualidade que a lembrança dos fatos merece! (Aleluia!), superando ódios e violência, pragas, e sofrimentos, divisões nas famílias, brigas, disputas e egoísmos sem fim…

Daí, felizes pela data ousamos dizer o principal que é, o “Vinde Adoremos”, Àquele Menino que, vindo do sagrado de uma simples manjedoura abalou o Universo, suas convicções, doutrinas, ensinamentos e religiões para nos dizer como todo ano acontece, que Jesus nasceu!

Então entre tumultos e ansiedade pelas crises do mundo, e, este ano de 2020, que parecia ser pelo menos mais sossegado e tranquilo, milhares de seres humanos sucumbiram com o horror de um vírus que tomou conta do mundo mostrando a tanta gente que, com Deus não se brinca e, que talvez Ele não aguentasse mais o desinteresse pelo próximo, a vilania, a infâmia, destruição e deterioração de caráter e deformidades incalculáveis e sem limites imposta pelo maior mal do mundo que existe, corrompendo e aviltando tudo por onde ele passa e que, desgraçadamente é o próprio ser humano!

Quem dera possamos celebrar ainda nesse Advento (as quatro semanas que antecedem o Natal) criarmos um clima novo de mais AMOR, mais paz, mais orações invocando ao Espírito Santo a transformação do Homem, sua vaidade, sua ganância, seu orgulho e egoísmo em direção ao seu irmão que sofre e precisa da sua atenção e carinho…

Quem dera recobrar a esperança tão debochada e desacreditada e exaltá-la mostrando ao mundo que se faz urgente entender que Deus que nos ama acima de todas as coisas habita na coragem da Fé que aguarda dias e épocas mais dignas e respeitosas, e que a Vida se comportará de acordo com gestos e atos mais glorificados, estes sim, que irão engrandecer e enriquecer atitudes mais nobres e seres humanos racionais e não irracionais como tem acontecido desenfreadamente!

Quem dera consigamos entrar no verdadeiro espírito do Natal reverenciando Maria nossa Mãe Santíssima e São José seu digníssimo esposo para juntos nesse presépio divino orarmos a Deus agradecendo a todo o momento as graças recebidas pedindo a Ele, que cure nossas mágoas, premências e dores, nossas necessidades e sofrimentos e que mais sorrisos do que lágrimas, mais alegrias do que nossos pecados e feridas não curadas possamos oferecer ao Jesus Menino numa Vida agora transformada pelo Amor sincero depois de tanta angustia sofrida mas que novamente está brotando agora em nossos corações!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

12 − 5 =