Quem Está No Comando?

Por Junior Ometto

“Eu considero a consciência como fundamental. Eu considero a matéria como um produto derivado da mente. Não podemos ficar atrás dela. Tudo o que falamos, tudo o que consideramos como existente, postula a consciência”. O dono dessa famosa frase é Max Planck, Físico alemão, inventor da Teoria Quântica e Prêmio Nobel de Física.
Vamos entender esse poderoso mecanismo?
Por que não realizamos nossos sonhos ou objetivos? O que nos leva a agir muitas vezes de forma diferente de como gostaríamos? Por que insistir em relacionamentos tóxicos? Dificuldades em escolhas? Procrastinação? Por que sofrer com a solidão ou então se entregar a uma vida superficial, baseada em trocas de parceiros, em companhias ou diversões supérfluas, vícios, achando que esse é o verdadeiro prazer, a verdadeira felicidade e a verdadeira liberdade? Trabalhar e ganhar dinheiro, mas não ser feliz e realizado? Acordar de manhã e não ter motivação para nada? Viver uma vida morna, sem graça, sem plenitude? “Eu era tão diferente antes… Parece que perdi o controle da minha vida, afinal, qual o sentido disso tudo?”
Poderíamos incluir aqui uma série de outros questionamentos que, infelizmente, aumenta a cada dia, porém, o que garanto é que é muito dolorido emocionalmente e fisicamente (por consequência) viver com qualquer um desses conflitos.
Não há mais dúvidas quanto ao poder da mente sobre o que se “realiza” em nós e no Universo. O que pensamos, como pensamos, como percebemos ou no que acreditamos tem uma origem e interfere diretamente em nossas vidas, seja no âmbito pessoal ou no profissional.
Para começar a “virar esse jogo”, pratique a reflexão, a crítica. Quais as forças positivas e negativas que estão no “jogo” da sua vida? Lembre-se: o medo não é o problema. O problema é como você reage a ele! O que você anda vendo, ouvindo ou assistindo? Não se engane, isso tudo tem um enorme poder nas suas atitudes e decisões… Seguindo este raciocínio, as pessoas que participam de maneira direta ou indireta na sua vida tem fator preponderante na forma como você pensa, vive e age… Sem contar que nosso cérebro já é preliminarmente negativo. Está em suas mãos libertá-lo disso. Se você aceita essa negatividade ou a alimenta com impossibilidades, elas certamente estão ou vão se materializar na sua vida.
Entretanto, podemos também nos enganar e encontrar desculpas, justificativas para que, aquilo que precisa ser realmente feito por nós (iniciativa, mudança, saída da zona de conforto) não seja feito. E, neste caso, nosso cérebro nos envia a “saída” enganadora, onde buscamos encontrar culpados, nos vitimizar ou reclamar, terceirizando responsabilidades (e esse conjunto nos alivia, porém, alimenta o autoengano).
Existem excelentes abordagens na terapia e muitas ferramentas, então, o que você precisa é buscar um profissional que, em primeiro lugar, tenha a genuína vontade de realmente te ajudar, aliada à competência para encontrar a forma ideal de te conduzir nesse maravilhoso caminho do encontro consigo mesmo, o que trará uma vida completamente diferente para você. Como disse Carl Gustav Jung (famoso psiquiatra suíço, fundador da psicologia analítica): “Quem olha para fora sonha, quem olha para dentro, desperta”. Aliás, ele também nos convida a uma outra grande reflexão, que complementa a primeira: “Nascemos originais e morremos cópias”.
É fundamental entender que nossa mente foi construída para nos servir, não para nos destruir, porém, nós precisamos decidir quem dará o comando…

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

7 + catorze =