Região de Piracicaba avança para fase amarela do Plano São Paulo

Corredores comerciais e shopping podem funcionar com 40% de sua capacidade por 12 horas diárias. (Foto: Governo do Estado de São Paulo)

A Região de Piracicaba avançou para a fase amarela no Plano São Paulo de combate ao coronavírus. O decreto municipal número que estabelece as diretrizes para a nova fase foi assinado ontem pelo prefeito Luciano Almeida (DEM) e publicado no Diário Oficial.

De acordo com o documento, que passou a valer a partir ontem, shopping center, galerias e estabelecimentos similares podem funcionar com 40% de sua capacidade por 12 horas, entre as 6h e 22h. O mesmo vale para o comércio.

Para serviços, a capacidade também é limitada a 40% do total, com horário reduzido a 10h diárias, das 6h até as 22h. O mesmo se aplica ao consumo local em restaurantes e similares, apenas para clientes sentados.

O consumo local em bares volta a ser permitido na fase amarela, porém, com capacidade reduzida a 40% do total e funcionamento das 6h até as 20h. Consumo e atendimento apenas para clientes sentados.

Para salões de beleza e barbearias, também, a capacidade é limitada a 40% e horário reduzido para 10 horas diárias, das 6h até às 22h. As academias de ginástica também podem funcionar dessa maneira, mas com agendamento prévio com hora marcada e com a permissão apenas para aulas e práticas individuais. As aulas e práticas em grupo continuam suspensas.

Eventos, convenções e atividades culturais podem acontecer desde que a capacidade de 40% seja respeitada, também com horário reduzido de dez horas. Nesse caso, é obrigatório o controle de acesso, hora marcada e assentos marcados, assentos e filas respeitando distanciamento mínimo, entre outras regras.

O comércio varejista de mercadorias (lojas de conveniência) não contará com restrições de capacidade, horário ou de venda de bebidas alcoólicas.

Para fins de fiscalização, serão concedidos aos estabelecimentos, 15 minutos de tolerância após os horários fixados, para o fechamento do local. Todas as atividades que geram aglomeração estão proibidas, também, na fase amarela do Plano São Paulo. Todos os protocolos sanitários, como uso de álcool em gel 70%, distanciamento mínimo, entre outros, devem continuar sendo respeitados.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

4 × cinco =