Produtores de bens de capitais têm dificuldades em manter o volume de exportações com os países parceiros. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Pelo quinto mês consecutivo as exportações e importações da região de Piracicaba apresentaram queda. De acordo com os dados divulgados pela regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) – que engloba sete cidades – as exportações da regional registraram US$ 1,21 bilhão no período, um decréscimo de 39,1% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já as importaçõ̃ es somaram US$ 841,5 milhões, o que significa uma queda de 38,3% ante o mesmo período do ano passado.

A queda na balança, segundo ele, ocorre pelos fato de os bens de capitais com valor agregado produzidos na Região encontrarem dificuldades para manter o volume de exportações com os países parceiros, como os Estados Unidos, Canadá e Japão, apesar de o câmbio de estar favorável. O gerente acredita que a recuperação da Balança Comercial a patamares pré-pandemia deva ocorrer durante todo o ano de 2021.

Segundo as informações do Ciesp, os principais produtos exportados foram máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos (63%), açúcares e produtos de confeitaria (8,4%) e produtos químicos orgânicos (8,1%).

Por outro lado, as importações da regional se concentraram em máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos (27,8%), veículos automó- veis, tratores (22,7%) e má- quinas, aparelhos e materiais elétricos (12,4%).

Com relação a recuperação Scarso acredita que o mercado interno já dá sinais de recuperação, como o aumento das vendas de veículos.

Quanto as exportações, ele apontou as eleições para presidente dos Estados Unidos, como um dos principais pontos para que a instabilidade se mantenha.

“A escolha do novo presidente traz impactos para o Brasil sobretudo quanto ao relacionamento com a China”, apontou.

Para o professor do Observatório da Puc-Campinas, o economista Paulo Oliveira, a retomada vai depender de uma série de fatores e ainda é cedo para estimar melhora no setor externo.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro × um =