Região recebeu R$ 196 mi em restituições

Em Piracicaba, 48.679 receberão R$ 50.404.533,50 no fim do mês (Foto: Claudinho Coradini/JP)

A Receita Federal vai creditar na próxima segunda-feira o 7º e último lote de restituição do IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física) de 2019. Nos 25 municípios que integram a Delegacia da Receita Federal em Piracicaba, serão contemplados 3.074 contribuintes, totalizando R$ 4.771 milhões.

De acordo com as informações do órgão, nos sete lotes de 2019 para Piracicaba e região foram 181.478 contribuintes contemplados, com uma restituição total de R$ 196.947 milhões.

Desde anteontem está disponível para consulta o sétimo lote de restituição do IRPF 2019 que contempla também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2018.

O crédito bancário para 320.606 contribuintes será realizado no dia 16 de dezembro, totalizando o valor de R$ 700 milhões. Desse total, R$ 172 milhões se referem ao quantitativo de contribuintes de que tratam a leis 9.250/95 e a 9.784/99, sendo 3.308 contribuintes idosos acima de 80 anos, 21.410 contribuintes entre 60 e 79 anos, 3.172 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e 9.789 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento.

Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele será possível consultar, diretamente nas bases da Receita Federal, informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Beto Silva

[email protected]