Relembre os principais acontecimentos que marcaram a cidade na Retrospectiva 2020

Um ano de crise da saúde a economia. Um ano de dor para muitas famílias e de superação para outras. Este foi 2020 | Foto: Amanda Vieira/JP

Marcado pela pandemia da covid-19, o ano de 2020 chega ao fim com diversos desafios que prometem ainda refletir em 2021. Da saúde à economia, passando pela decisão política nas eleições municipais que elegeu em segundo turno Luciano Almeida novo prefeito de Piracicaba, educação à distância, impactos na cultura e o cotidiano da população com estiagem, onda de calor e superlotação no transporte público, os piracicabanos criaram novos hábitos enfrentando as adversidades com máscara e distanciamento social.


Muito além da covid-19, as páginas do Jornal de Piracicaba, que chegou aos 120 anos de edições ininterruptas em agosto de 2020, acompanharam os fatos que fizeram parte do dia a dia da população. Inúmeras denúncias não deixaram passar as condições precárias do asfalto em diversas vias da cidade, assim como a falta de água que afetou boa parte da população, com ênfase para a estiagem no segundo semestre.


Na educação, as dificuldades, adaptações e esforços de professores, pais e alunos para garantir o ano letivo. Na economia, as reivindicações e ações do comércio em meio à quarentena, os números de empregados e desempregados e a atividade industrial.

LEIA MAIS:


Na cultura, o JP acompanhou como a classe artística , que se adaptou e se reinventou por meio de lives e do drive in para garantir a renda e o entretenimento para tantas pessoas em distanciamento social. Sem esquecer da conquista da Lei Aldir Blanc, que teve as regras de repasse aprovadas no âmbito do município pela Câmara dos Vereadores em 27 de agosto.


Na segurança pública, alguns casos impactaram a cidade, como o assassinato do empresário Gustavo Henrique Diehl, que teve o copo encontrado carbonizado em uma picape em Rio das Pedras, em 11 de março. O acidente causado por um motorista bêbado que matou mãe e filho na avenida Armando de Salles Oliveira em agosto também marcou 2020.


Em outubro, o trabalho de investigação dos policiais da cidade culminaram em apreensões históricas de supermaconha. No dia 13, agentes da a Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais) descobriram o primeiro laboratório de skunk (supermaconha) da região, em Piracicaba. Dez dias depois, ocorreu uma apreensão de R$ 1,5 milhão da droga na cidade.


Mesmo com todas as recomendações para o distanciamento social e proibições de aglomeração – visando impedir um colapso no sistema de saúde, muitas pessoas não seguiram as regras e aglomeraram. Festas clandestinas, como um baile funk em setembro que teve como suspeita de ter organizado uma funcionária de hospital foram registrados nas páginas do JP, assim como o trabalho da fiscalização que interditou diversos estabelecimentos descumprindo normas de distanciamento social e chegou a flagrar cerca de 300 jovens sem máscara em um bar no centro da cidade.


Para rever outros fatos que marcaram 2020 confira a retrospectiva abaixo:

Andressa Mota | [email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dois × 2 =