Retomada é um ‘novo começo’ para o comércio, avalia Acipi

Comércio voltou, mas com restrição de horários (Foto: Amanda Vieira/JP)

O novo horário do comércio em Piracicaba, iniciado no último sábado, após avanço da Região para a fase amarela do Plano São Paulo, trouxe resultado positivo para o setor, segundo avaliação do presidente da Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba), Luiz Carlos Furtuoso. O dirigente citou – em sua análise – o movimento nas lojas no sábado – véspera do Dia dos Pais – e ontem e classificou como um ‘novo momento para o comércio’.

“No sábado, o movimento foi muito bom, véspera do Dia dos Pais e estamos dentro da semana do pagamento, esta semana ainda será acima do normal”, avaliou. Apesar de otimismo na retomada, o empresário admite que só a partir da abertura integral para que o setor comece a equacionar o impacto dos quatro meses e meio de fechamento. “A grande preocupação sempre é com o empregado e o empregador, o desemprego não atinge apenas o funcionário e os números da situação vão aquém do que o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) mostra”, disse.

AÇÕES
Segundo Furtuoso, o avanço para a fase amarela e saída do vermelho (fase 1) ocorreu graças à somatória de ações das entidades do setor e da administração municipal.

Ele contou que na terça-feira (4), uma comitiva formada por representantes da Acipi, CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Piracicaba, Sincomércio, o prefeito Barjas Negri (PSDB), procurador-geral do município, Milton Bissoli e o secretário de Saúde, Pedro Mello, se reuniu com o procurador-geral de Justiça do Estado – com função de chefia do Ministério Público, Mario Luiz Sarrubo, para pedir ao Estado um ‘outro olhar’ para a população de Piracicaba.

Furtuoso destacou que a reunião foi intermediada pelo deputado estadual Roberto Morais (CID). “Só havia um lado, o do Governo do Estado, então fizemos essa reunião com o procurador-geral e pedimos a interferência do Ministério Público”, explicou.

O presidente disse que também houve conversas com os secretários estaduais Desenvolvimento Econômico e Habitação. As atividades do comércio voltaram com restrição de horário das 10h às 16h, de segunda à sexta-feira, e aos sábados, das 9h às 15h. Além disso, também com restrição de 20% da capacidade do estabelecimento.

Beto Silva

1 COMENTÁRIO

  1. Tomará que essa retomada seja definitiva, é que as pessoas tenham prudência para não espalhar o vírus;, é prejudicial ainda mais o comércio com mais um fechamento.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dezesseis + catorze =