Ribeirão Piracicamirim recebeu esgoto 49 vezes neste ano

0
103 views
Foto: Alessandro Maschio/JP

Entupimentos da rede coletora causam extravasamento de dejetos para o leito do rio, diz Mirante

O ribeirão do Piracicamirim sofreu, só neste ano, com 49 pontos de extravasamento de esgoto por uso irregular da rede coletora, que recebe indevidamente descarte de estopas, papel higiênico, gordura e até roupas. Os dados foram levantados a partir de um requerimento do Legislativo sobre o despejo irregular de esgoto no corpo d’água. Segundo a concessionária Mirante, o elemento campeão no ranking dos entupimentos é o óleo de cozinha.

Autor do requerimento, o vereador Paulo Camolesi (PDT) lembra que “o ribeirão já foi, em sua história, um piscoso manancial”. “Os piracicabanos mais idosos podem se lembrar de ter pescado, em suas águas cristalinas, belos exemplares de lambaris, piabas, bagres, dentre outras espécies”, diz o parlamentar.

A situação do Piracicamirim acende um sinal vermelho sobre a poluição ambiental, avalia a Mirante. “Os números [de extravasamento de esgoto] são preocupantes porque trata-se apenas da Bacia do Ribeirão Piracicamirim, o que mostra que falta ainda conscientização ambiental à população”, informa a assessoria da concessionária. Em um trecho da resposta ao requerimento do vereador, a empresa responsável pelo esgoto informa fazer vistorias constante no ribeirão e a obstrução da rede é constatada rotineiramente.

Quatro endereços receberam notificações do Semae (Serviços Municipal de Água e Esgoto) nos arredores do ribeirão. O entupimento da rede é considerado infração leve – mas em caso de reincidência para o nível grave. No enquadramento em ‘leve’ o usuário, a multa corresponde a dez vezes o valor da tarifa mínima da categoria aplicada no imóvel. Já no ‘grave’, o prejuízo sobe para um cálculo de 20 vezes sobre a tarifa.

A Mirante relata que o descarte irregular é uma das principais causas de entupimentos e problemas na rede de esgoto, e aproveita para orientar a população para se conscientizar e realizar o descarte de lixo e do óleo de forma correta e adequada. O descarte irregular de óleo de cozinha usado agrava os entupimentos, segundo dados da concessionária, aproximadamente, 96% das obstruções estão relacionadas a essa prática. “Essas obstruções causam extravasamentos que, por sua vez, poluem ruas e ribeirões de nossa cidade”, destaca a Mirante.

Cristiane Bonin
[email protected]

LEIA MAIS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco × 5 =