Rinoplastia pode melhorar a respiração?

Apesar de ser uma das cirurgias estéticas mais procuradas do país, a rinoplastia não possui apenas objetivos estéticos. (Foto: Divulgação)

A rinoplastia ocupou em 2020 o primeiro lugar no ranking de cirurgias plásticas de acordo com levantamento realizado pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica. A intervenção registrou o dobro de realizações se comparada à lipoaspiração, segunda colocada.

O otorrinolaringologista Dr. Edson Freitas explica que a pandemia foi uma grande impulsora do procedimento, visto que as pessoas se viram com mais tempo para lidar com o pós-operatório. “A cirurgia de nariz tem recuperação relativamente tranquila e não é dolorosa. Em boa parte dos casos as manchas no rosto podem não aparecer no pós-cirúrgico. Mas, o fato de não precisar se expor socialmente contribuiu para o aumento nessas intervenções. Outro ponto é que pessoas de alto poder aquisitivo se viram com mais dinheiro em caixa para melhorar a própria imagem”, analisa o médico.

Apesar da popularidade como intervenção estética, a rinoplastia não se limita a essa aplicação, visto que o nariz, além de ter a função de harmonizar o rosto, possui ainda importante parte funcional, a respiração. “A rinoplastia é um procedimento que pode ser utilizado para corrigir desvios de septo – condição caracterizada pelo deslocamento lateral da parede entre as narinas, cujos sintomas são perda da qualidade do sono, diminuição do olfato, do paladar, da performance esportiva e da qualidade da respiração – assim como para diminuir carnes esponjosas do nariz”, aponta Dr. Edson.

“A Rinoplastia é uma cirurgia que visa remodelar o nariz, podendo ser executada tanto para fins estéticos como para fins funcionais. Em casos estéticos, busca harmonizar o nariz e deixá-lo mais agradável e simétrico com relação ao rosto. Em casos funcionais, visa resolver complicações respiratórias e corrigir funções afetadas por algum problema na região”, exemplifica otorrinolaringologista Dr. Edson Freitas.

“O nariz pode até parecer um órgão simples, mas, na verdade, é uma estrutura complexa e com muitas funções. A função básica do nariz é aprontar o ar que respiramos para que ele possa chegar aos pulmões em boas condições de realizar a troca gasosa, cabendo a ele a função de umidificar, aquecer e filtrar o ar inspirado”, complementa o médico.

Cuidados com a rinoplastia

Assim como outras cirurgias plástica, a rinoplastia possui grau baixo de invasividade, além de mudar a fisionomia do rosto de maneira significativa. “Externamente, o nariz é o principal elemento estético da face, com número de cirurgias plásticas no nariz aumentando a cada dia, o procedimento deve ser feito por um especialista em nariz para ter sucesso na forma e função”, alerta.

Com a evolução da medicina, atualmente o pós-operatório da rinoplastia mais tranquilo do que há 10 à 15 anos. “Com o uso do Ultrassom conseguimos fazer uma cirurgia menos agressiva e com tempo de recuperação mais rápido – tradicionalmente, a rinoplastia era feita utilizando um martelo que vai quebrando o osso do nariz”, diz Dr. Edson Freitas.

Da Redação

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

13 + 16 =