Rio das Pedras amplia corte de água: maior crise em 100 anos

Foto: Divulgação

Prefeitura alerta que a Bom Jesus está passando por ampliação e não aterramento para loteamento

A prefeitura de Rio das Pedras classifica a atual estiagem por “a maior crise de água dos últimos 100 anos”. A cidade toda
está com um severo racionamento de água desde ontem (segunda-feira): o abastecimento fica interrompido por 24 horas e é retomado por 12 horas. A assessoria da gestão municipal alerta que as obras na represa do Bom Jesus, conhecida por tancão, são de ampliação da reservação de água, e não de aterramento para implantação de um loteamento, como vem sendo “ventilado”.

A situação de racionamento na cidade vizinha já em curso desde abril de 2021 e só vem se agravando. A atual crise hídrica “teve efeito avassalador nos reservatórios de Rio das Pedras”, informa a administração municipal. A grande aposta para solucionar o problema de falta d’água é a obra no tancão, que corre contra o tempo: caso chova, o trabalho de aprofundamento da represa paralisa.

PIRACICABA
Até a última sexta-feira (24), o Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) não indicava um racionamento na cidade, mas alertou sobre o nível crítico em que se encontra o principal rio que abastece a cidade, o Corumbataí, e do Piracicaba. A vazão estava, respectivamente, 0,73 e 10,55 metros cúbicos por segundo – ambas foram classificadas pela autarquia de saneamento muito baixas em razão da estiagem.

Hoje (terça-feira), o Semae fará manutenção nas redes e estima que 25 bairros ficarão sem água entre 7h e 17h. Do Centro, no sentido Unileste, até o Taquaral e Santa Cecília compreende a região afetada pela interrupção do abastecimento.

Cristiane Bonin
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quatro × 5 =