Rio Piracicaba transborda e traz transtornos a população

Moradores de ruas próximas ao ribeirão Piracicamirim ainda contabilizam prejuízos com a inundação causada pelo manancial. (Crédito: Claudinho Coradini/JP)

Era por volta de meio noite quando a água invadiu a casa da cuidadora de idosos Ana Paula de Souza, 31, no bairro Morumbi. Em questão de segundos, a maior parte dos móveis da casa estava encharcada. Na manhã desta terça-feira, a cena de móveis molhados na calçada e lama nas ruas se repetia nos bairros às margens do ribeirão Piracicamirim e córrego Água Branca, como é o caso do Maracanã e do Bosque Água Branca, respectivamente.


De acordo com a prefeitura, os bairros mais atingidos foram Maracanã, Piracicamirim, Morumbi, Bosque da Água Branca e Rua do Porto.


Na Rua do Porto, o que incomodou quem passou pela altura do Largo dos Pescadores foi o cheiro de esgoto. A reportagem do JP foi até o local nesta terça-feira (11) e verificou um bueiro que vazava lançando dejetos em uma boca de lobo com acesso direto ao rio.

Rua do Porto, próximo ao Largos dos Pescadores também ficou alagada (Crédito: Claudinho Coradini/JP)

De acordo com a Defesa Civil, o rio Piracicaba chegou a 5,08 metros durante a madrugada e invadiu trecho da avenida Alidor Pecorari, que precisou ser fechada. O rio extravasa quando atinge 4,7 metros.

Outras informações na edição desta quarta-feira (12) do Jornal de Piracicaba.