RMP deve ser oficializada no 2º semestre, afirma Estado

A criação da RMP (Região Metropolitana de Piracicaba) deve ser oficializada no próximo semestre quando o projeto de lei de autoria do Governo do estado deve ser encaminhado á Assembleia Legislativa. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Regional, após a conclusão de audiências públicas em todas as novas regiões constituídas, será encaminhado o Projeto de Lei para aprovação do Legislativo Estadual, no segundo semestre.

A RMP faz parte de um dos principais projetos do Desenvolvimento Regional em 2021 referente à nova organização territorial regional do Estado. A proposta foi desenvolvida em parceria com a Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados) e foi apresentada na audiência pública de Sábado, em Piracicaba. “É nossa prioridade este ano propor à Assembleia Legislativa estadual uma nova visão da divisão regional.

A proposta levou em conta aspectos técnicos, analisando as diversas regiões existentes, administrativas, de governo, metropolitanas, além das aglomerações urbanas. Realizamos em seguida o detalhamento da reorganização administrativa, compreendendo estudos econômicos, demográficos e da rede urbana, assim como a qualificação dos tipos de região,” explicou o Secretário de Desenvolvimento Marco Vinholi acrescentando que o projeto final chegou à formatação com 36 regiões. Regional Marco Vinholi. O projeto para a criação da Região Metropolitana de Piracicaba foi debatido na Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba).

O vice-governador Rodrigo Garcia disse que ‘foi uma alegria debater a criação da Região Metropolitana de Piracicaba e poder transformar em realidade, para a melhor aplicação dos recursos públicos’. “A criação da Região Metropolitana é uma esperança de retomada neste momento de pandemia. É uma visão local de prioridade, mas num planejamento regional tão necessário, para termos eficiência na aplicação de recursos públicos e alcançar efetivamente uma maior qualidade de vida para quem vive aqui”, afirmou Garcia.

Beto Silva

[email protected]

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

1 × 3 =