Os setores que mais se destacaram foram o de veículos automotores e o ramo voltado ao papel. (foto: Amanda Vieira/JP)

A 7ª Rodada de Negócios promovida pelo Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) realizada na última quinta-feira gerou um total de negócios entre R$ 2,5 milhões a R$ 2,8 milhões. O evento é realizado pela entidade com objetivo de aproximar empresários dos mais variados segmentos e promover o contato das pequenas e médias com as grandes empresas. De acordo com o gerente regional Homero Scarso, neste ano, a rodada contou com 26 âncoras e 135 participantes. Na avaliação do gerente, os setores que mais se destacaram foram o de veículos automotores, máquinas e equipamentos papel, papelão e celulose aços para construção civil e alimentos.

Sacarso aponta o aumento de âncoras com relação ao ano passado quando participaram 22 empresas e o número de empresários participantes que aumentou em 10%.

O percentual é o mesmo de aumento de negócios fechados durante a rodada que, na avaliação do gerente, se consolidou entre o empresariado de Piracicaba e região. Ele adiantou que a próxima edição da Rdodada de Negócios, m 2019, deve ocorrer no mês de junho em função do ano eleitoral.

Scarso destacou que Desde 2014 o evento está com um novo formato, mais dinâmico, acessível e promovendo conversas diretas entre as empresas participantes. Nesta edição, 24 empresas âncoras estarão representadas no evento.

Os participantes ofereceram seus produtos e serviços, no total de 200 itens demandados. A rodada também facilitou os contatos entre as empresas participantes que podem formalizar negócios entre si.
“Houve 700 agendamentos e 500 encaixes durante a rodada”, destacou Scarso. Ele destacou que o modelo oferece negociações mais ágeis e com resultados eficazes. “O formato diferenciado da Rodada de Negócios do Ciesp fomenta a relação comercial entre os participantes durante as reuniões agendadas previamente.”, explicou. “É uma oportunidade para dinamizar compras e vendas de produtos e serviços em um mesmo local, e em um único dia”, destacou. Na prática, as empresas compradoras (âncoras) e empresas vendedoras estabelecem em reuniões pré-agendadas de no máximo dez minutos, objetivando a geração de negócios, onde as vendedoras apresentam seus produtos ou serviços para suprir as demandas das empresas âncoras.

 

Beto Silva
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois × um =